0

Site de construtora de viaduto que desabou é hackeado

5 jul 2014
10h42
  • separator
  • comentários

O site da Cowan, construtora responsável pela obra do viaduto que desabou em Belo Horizonte (MG) e deixou dois mortos, foi invadido por hackers. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da empresa, que disse ainda que todas as medidas relacionadas a isso estão sendo tomadas. Por volta das 10h deste sábado, a página estava fora do ar. 

Site da construtora Cowan, construtora responsável pela obra do viaduto que desabou em Belo Horizonte (MG) e deixou dois mortos, foi invadido por hackers
Site da construtora Cowan, construtora responsável pela obra do viaduto que desabou em Belo Horizonte (MG) e deixou dois mortos, foi invadido por hackers
Foto: Red Eye Crew/Twitter / Reprodução

O grupo que alega ter hackeado o site postou em seu perfil no Twitter um print do ataque. "Como é dormir tranquilo sabendo que há diversas outras pontes e viadutos feitos pelo mesmo projeto deste que desabou em Belo Horizonte no qual a Cowan é responsável", escreveu Red Eye Crew na página da Cowan. 

O viaduto em construção localizado na avenida Dom Pedro I, região norte da capital mineira, caiu na quinta-feira. A estrutura despencou e atingiu um micro-ônibus, dois caminhões e um Uno. Os motoristas do coletivo e do automóvel morreram. Outras 23 pessoas ficaram feridas. 

O viaduto que ruiu estava em fase de acabamento e seria entregue no final do mês. No início de fevereiro, outro viaduto do mesmo complexo de obras para a instalação do sistema de transporte rápido por ônibus (BRT), o Montese, teve que ser interditado devido a um problema estrutural - parte do viaduto em construção se deslocou, lateralmente, cerca de 30 centímetros em relação à estrutura.

O BRT faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Urbana. A estrutura passa sobre a avenida Dom Pedro I, que é uma das vias de acesso ao Aeroporto de Confins e ao Estádio Mineirão.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade