PUBLICIDADE

Semiárido do País corre risco de desabastecimento

8 nov 2009 - 08h01
Compartilhar

O risco de desabastecimento de água atinge três em cada quatro cidades do semiárido brasileiro. O orçamento necessário para resolver a questão até 2025, seria de R$ 9,2 bilhões, o dobro do valor previsto para a a transposição do rio São Francisco, segundo afirma ao jornal Folha de S.Paulo deste domingo.

As constatações fazem parte da atualização do Atlas Nordeste da Agência Nacional de Águas (ANA). Os dados são resultado do estudo feito em 1.892 e deve ser publicado ainda neste ano, segundo afirma o jornal.

O semiárido, objeto do estudo da ANA, é composto pelo norte de Minas Gerais e pelos Estados do Nordeste do País. A falta de água, seja pela distância dos mananciais ou estoque baixo e a infraestrutura deficitária no transporte são os dois maiores problemas.

Segundo afirmou o diretor-presidente da ANA, José Machado, à Folha, a situação é preocupante. "Esse é um grande desafio que precisa ser enfrentado. Existem obras complementares à transposição que precisam ser feitas nos Estados, pois, sem isso, sem um sistema de gestão, corremos o risco de não fazer o uso eficiente dessa água (da transposição)", disse ele ao jornal.

Fonte: Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra