Cidades

publicidade
27 de dezembro de 2012 • 15h50 • atualizado às 15h56

RJ: saiba como chegar e o que muda para o Réveillon de Copacabana

  • Direto do Rio de Janeiro
 

Mais de 2 milhões de pessoas são esperadas no Réveillon de Copacabana. E para que tudo funcione um pouco melhor que no ano passado, a prefeitura divulgou um superesquema, que prevê o fechamento total do bairro durante seis horas. Das 22h do dia 31, às 4h do dia 1º, apenas pedestres e carros de serviço vão poder circular pelo bairro.

A prefeitura orienta as pessoas a optarem pelo transporte público para chegar e sair de Copacabana. Cada pessoa pode levar sua garrafa de espumante, mas não será permitida a venda de bebidas em garrafas de vidro durante a festa. A polícia vai estar presente em todo o bairro e, principalmente, na orla e próximo aos bolsões de saída do bairro.

Como chegar
De ônibus comum (todas as linhas normais que chegam a Copacabana), van legalizada, táxi. Apenas até 22h. Depois o acesso será fechado em Ipanema, Tunel Velho, Corte do Cantagalo e Tunel Novo. O metrô funciona sem parar: embarque e desembarque nas estações Cardeal Arcoverde, Siqueira Campos, Cantagalo e General Osório. A partir das 19h, a estação Cardeal Arcoverde vai funcionar apenas para desembarque.

Bloqueios
A pista da praia na avenida Atlântica fecha às 7h do dia 31. A partir de 15h, a avenida Atlântica será totalmente interditada. Às 18h, Copacabana fica interditada para veículos de passeios (inclusive de moradores). A partir das 22h, o bairro é fechado também para ônibus, vans e táxis e fica sendo exclusivo para pedestres. Depois das 4h do dia 1º, voltam os serviços de táxis e ônibus ao bairro. Às 6h, o bairro será liberado também para veículos de passeios. Somente às 10h o bairro volta ao normal e apenas a pista da praia da avenida Atlântica segue fechada para lazer. As pistas da praia de Leblon e Ipanema também ficarão fechadas a partir das 18h do dia 31.

Estacionamento
Vai ser proibido estacionar nas principais ruas de Copacabana a partir das 23h do dia 30, domingo, até 4h do dia 1º de janeiro. Quem tiver o carro rebocado poderá retirá-lo no depósito da rua Benedito Hypólito, no centro, todos os dias entre 8h e 17h, após pagamento de multa. 

Metrô
Até 19h do dia 31 o funcionamento é normal. A partir disso, só quem tem bilhete comprado poderá embarcar rumo a Copacabana. O retorno será feito a partir da meia-noite também só para quem tem bilhete especial comprado anteriormente, já que as bilheterias só reabrem às 5h, quando o metrô volta a funcionar normalmente. As linhas de metrô na superfície (serviço especial de ônibus), deixam de funcionar no dia 31 às 17h e só voltam ao normal a partir das 7h do dia 1º. Os bilhetes como horário marcado podem ser comprados até o dia 31 nas estações: Central, Carioca e Largo do Machado.

Táxi
A partir das 22h não poderão mais entrar em Copacabana, exceto os adaptados para deficientes físicos. Podem pegar passageiros a partir da meia-noite nos bolsões de saída: Enseada de Botafogo, rua Prudente de Moraes (Ipanema), Corte do Cantagalo (avenida Epitácio Pessoa, na Lagoa) e rua Real Grandeza, mas serão proibidos de parar. A Secretaria de Transportes vai ter 60 fiscais na operação Táxi Legal para evitar cobranças no tiro, quando o motorista fixa um valor pela corrida, o que é proibido. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 1746.

Vans
Ficam proibidas em Copacabana, a partir das 22h, e podem pegar passageiros nos quatro bolsões de saída, mas não podem ficar paradas.

Ônibus de turismo
Ônibus e vans de turismo estão autorizados a estacionar ao lado do Teleporto, no centro e na avenida Rio Branco já a partir do dia 30. Não poderão estacionar em Copacabana, Ipanema, Enseada de Botafogo e Urca desde domingo.

Barcos
A expectativa da Capitania dos Portos é que o mar esteja calmo na noite do dia 31, com ondas de, no máximo, meio metro. Vinte lanchas vão fiscalizar o movimentos das 150 embarcações particulares esperadas na praia e dos 13 transatlânticos que ficarão fundeados para ver a queima de fogos. A Capitania vai vistoriar os barcos na Marina da Glória e nos clubes navais antes do dia 31 para verificar condições de segurança.

Retorno
A partir da meia-noite, a prefeitura coloca em funcionamento o plano de saída do Réveillon. As pessoas devem caminhar até a estação de metrô (quem tiver o bilhete especial de retorno, já que as bilheteria estarão fechadas a partir das 19h) ou até um dos quatro bolsões de ônibus, táxis e vans.

Quem optar por ônibus, da enseada de Botafogo vão sair coletivos em direção ao centro, zona norte e Grande Tijuca; de Ipanema, na rua Prudente de Moraes, vão sair ônibus em direção a Leblon, Barra, Recreio e Jacarepaguá. Da Epitácio Pessoa, no Corte do Cantagalo, sairão ônibus para São Cristóvão, Maracanã, Praça da Bandeira e Humaitá; e, finalmente, na rua Real Grandeza, ao lado de cemitério São João Batista, em direção ao centro e Grajaú. A prefeitura vai colocar orientadores em cadeiras altas com megafone para que o público saiba para onde tem que se dirigir para pegar seu ônibus. O esquema é uma cópia do que é feito em Jogos Olímpicos e será utilizado no Rio pela primeira vez. 

Táxis e Vans vão poder pegar passageiros nesses pontos acima, mas sem parada fixa. A partir das 4h voltam a poder circular em Copacabana.

Ambulantes
A partir do dia 30, a Secretaria de Ordem Urbana vai começar a proibir o acampamento em toda a orla da cidade. Ambulantes não autorizados também serão alvo da Operação Tatuí, que vai buscar mercadorias enterradas na areia da praia previamente para tentar burlar a fiscalização. Não será permitida a venda de garrafas de vidro.

Postos médicos
Serão seis grandes postos espalhados pela orla. Além de toda a rede de hospitais municipais. De acordo com o Corpo de Bombeiros, que também participa da operação de socorro, a partir da tarde do dia 31 já começam a ser registrados os primeiros casos de problemas por ingestão exagerada de álcool.

Lixo
A Companhia de Lixo Urbano (Comlurb) vai mandar para Copacabana 1,3 mil homens (mais 2,3 mil vão cuidar do lixo nos outros pontos de festa pela cidade do Rio). A promessa é que até as 10h do dia 1º as praias estejam totalmente liberadas para uso.

Linhas de ônibus
Enseada de Botafogo: embarque na pista sentido zona sul - destino centro - linhas 107, 121, 125, 119, 123, 132, 126, 127, 128, 190 e 2017. Embarque na pista sentido centro - destino zona norte - linhas 457, 474, 475, 455, 456, 484, 483, 485, 472 e 740D. Embarque na pista sentido centro - destino Grande Tijuca - linhas 413, 415, 436, 432, 433 e 464. Embarque em linhas que passam por Botafogo, sentido centro, Gávea, Leblon: 158, 170, 172, 173, 176, 178, 186, 309, 316, 317, 409, 410, 438 e 524.

Lagoa: av. Epitácio Pessoa, no Corte do Cantagalo - destino zona norte: linhas 157, 436, 461, 462 e 473.

Ipanema: rua Prudente de Moraes, a partir da rua Farme de Amoedo - destino zona oeste - linhas 308, 523, 2018, 318, 2334, 2115, 382, 314, 360, 2333, 354,557, 2335, 332, 591 e 177. Destino zona sul - linhas 569, 574, 584. Destino centro - linha 162.

Rua Real Grandeza (próximo ao cemitério São João Batista): rua General Polidoro - destino centro - linhas 136, 154 e 155. Rua Real Grandeza destino zona norte - linhas 434, 435 e 463.  
 
Números curiosos
População prevista na orla - 2 milhões
Palcos na orla de Copacabana - 4
Torres de áudio – 36
Balsas de fogos – 11
Minutos da queima de fogos - 16
Postos médicos – 6
Médicos – 65
Enfermeiros – 93
Ambulâncias - 50
Banheiros químicos – 300
Torres de segurança – 30
Fogos – 24 t
Bombas – 2,33 mil
Painéis móveis – 44
Reboques – 28
Motocicletas – 90
Veículos da Guarda Municipal – 65
Operadores de trânsito – 940
Câmeras de monitoramento na região – 65
Agentes de ordem urbana – 1,4 mil
Bombeiros em Copacabana – 250
Viaturas de combate a incêndio e primeiros socorros – 30
Embarcações dos bombeiros – 8
Transatlânticos em Copacabana – 13
Outras embarcações – 150 (estimativa)
Lanchas da Capitania dos Portos – 20
Garis em Copacabana - 1,3 mil
 
 
 
Terra