0

RJ: Niterói suspende aumento da passagem; protesto fecha ponte

19 jun 2013
18h13
atualizado às 23h05
  • separator
  • comentários

A prefeitura de Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, anunciou nesta quarta-feira que a tarifa do transporte coletivo voltará a custar R$ 2,75. No dia 3 de junho, a passagem havia subido para R$ 2,95. Após protestos da população da cidade, o prefeito Rodrigo Neves decidiu revogar o aumento.

<p>Protesto em Niterói fechou a ponte que dá acesso à capital do Rio de Janeiro</p>
Protesto em Niterói fechou a ponte que dá acesso à capital do Rio de Janeiro
Foto: Celso Barbosa / Futura Press

&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/tarifas-de-onibus/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot; data-cke-602-href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/tarifas-de-onibus/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;

“Desde a primeira mobilização, a nova gestão abriu negociação, ouvindo a voz das ruas e abrindo o debate sobre as políticas de transporte com os representantes das mobilizações dos movimentos sociais”, informou a prefeitura em nota. O novo valor passa a valer já nesta quinta-feira, quando será publicado novo decreto no Diário Oficial.

Na noite desta quarta-feira, milhares de pessoas fecharam a ponte Rio-Niterói. Manifestantes furaram o cerco policial e ocuparam a via como forma de protesto contra aumento de tarifas transporte, os recursos aplicados na Copa e Olimpíadas e melhoras na saúde e educação. A Polícia Rodoviária Federal e o Centro de Operações da prefeitura do Rio fecharam todos os acessos à ponte. O trânsito foi liberado por volta das 20h.

A polícia tentou impedir o protesto e soltou bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral contra os manifestantes. O confronto foi monitorado por um helicóptero da corporação. Um dos maiores hipermercados da região foi obrigado a fechar as portas sem que os clientes pudessem sair. 

Durante o protesto, os manifestantes quebraram vidros de algumas agências bancárias com pedras. Um ônibus também foi quebrado e houve uma tentativa de incendiar o veículo. O coletivo só não pegou fogo porque um manifestante entrou no veículo e apagou o início de incêndio.

O milhares de manifestantes se concentraram na praça Arariboia, local de desembarque das barcas que chegam da capital. Por conta do protesto, o serviço chegou a ficar suspenso por alguns minutos.

Por volta das 17h, no centro de Niterói, os manifestantes foram impedidos pela Polícia Militar (PM) de se aproximarem do prédio da prefeitura. Um forte esquema de segurança envolvendo pelo menos 50 PMs bloquearam a rua em frente ao prédio impedido os manifestantes de prosseguirem. Homens da Tropa de Choque também foram deslocados para proteger a sede da prefeitura.

A passeata seguiu em frente pela Avenida Ernani do Amaral Peixoto, que dá acesso à Avenida Marquês do Paraná, importante via de acesso à Ponte Rio-Niterói. O comércio nas imediações da passeata permaneceu fechado e diversas agências bancárias tiveram as vidraças protegidas por tapumes.

Com informações da Agência Brasil

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade