0

RJ: chuvas provocam quedas de barreiras na região serrana

2 jan 2012
08h46
atualizado às 20h29
  • separator

A cidade de Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro, registrou 12 quedas de barreiras em diversos pontos do município entre domingo e a manhã desta segunda-feira. Não há registro de vítimas, informou a Defesa Civil da cidade.

O rio Bengalas transbordou no distrito de Conselheiro Paulino, também sem vítimas ou ocorrências. Entre as áreas mais afetadas pelas chuvas estão Duas Pedras, Prado, Bela Vista, Jardilândia, Califórnia, Centro e Cônego Dantas. A cidade declarou estado de atenção, após a Defesa Civil estadual decretar alerta máximo para o município.

O secretário estadual de Defesa Civil, coronel Sérgio Simões, está na cidade para acompanhar de perto a situação e ficará em alerta durante a madrugada, com outros funcionários do órgão, já que a previsão é de que continue chovendo.

Segundo boletim divulgado pela Defesa Civil estadual nesta manhã, o registro do índice pluviométrico foi de 125 mm acumulado nas últimas 24 horas em Nova Friburgo. Choveu em 48 horas o que choveria em um mês, em média, para esta época do ano.

A previsão é de que nesta segunda-feira a precipitação acumulada chegue a 29 mm, com tempo chuvoso durante todo o dia. Sirenes de alerta e pontos de apoio foram instalados em diversos pontos da cidade. A população deve se dirigir a estes pontos assim que a sirene da área em que estiver tocar.

Teresópolis em atenção
Teresópolis está em atenção pelo Inea. De acordo com a prefeitura, nas últimas 24 horas foram registradas 17 ocorrências nos bairros Jardim Meudon, Granja Florestal, Posse, Cascata do Imbuí, Vila Muqui, Paineiras, Santa Cecília, Jardim Serrano, São Pedro, Pimentel, Perpétuo e Lucas. Não há registro de vítimas.

Alerta de cheias
O sistema de alerta de cheias feito pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), diferente do sistema de classificação de risco adotado pela Defesa Civil, leva em consideração apenas o nível dos rios monitorados pelo órgão.

O Inea trabalha com quatro estágios: vigilância (sem chuvas ou com chuvas esparsas), atenção (previsão de chuvas moderadas e fortes), alerta (registro de chuvas intensas e subida do nível do rio acima do normal) e alerta máximo (continuação da chuva e rio atingindo 80% do nível de transbordamento).

Mulher caminha sobre ponte de madeira em Nova Friburgo; chuva deixa cidade em atenção
Mulher caminha sobre ponte de madeira em Nova Friburgo; chuva deixa cidade em atenção
Foto: Jadson Marques / Futura Press

Veja também:

Bolsonaro faz novo exame para detectar covid-19
Fonte: Terra
publicidade