0

Rio: bombeiros usarão 40 motos na C. das Confederações e JMJ

11 jun 2013
21h28
atualizado às 21h31
  • separator
  • comentários

O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro anunciou nesta terça-feira que vai usar 40 motocicletas para prestar atendimento durante a Copa das Confederações e a Jornada Mundial da Juventude. De acordo com o comandante das operações, major Luís Henrique de Carvalho, o serviço sobre duas rodas, que prevê o socorro em até cinco minutos, garante o mesmo atendimento oferecido pelas viaturas de grande porte. Enquanto um veículo importado de grande porte custa R$ 1 milhão, o valor de cada moto não chega a R$ 70 mil.

Atualmente, cerca de 30 motos, da base em São Cristóvão, na zona norte, são usadas pelo Corpo de Bombeiros. Os serviços são divididos em três atividades: salvamento, atendimento pré-hospitalar e combate a incêndio. "A ideia é levar um socorro básico de bombeiros", disse Carvalho.

Com a vinda do papa Francisco ao Rio, para participar da Jornada Mundial da Juventude (marcada para o período de 23 e 28 de julho), a expectativa é receber 1,5 milhão de pessoas na cidade do Rio de Janeiro.

Segundo o major, amanhã vai ocorrer o primeiro treinamento tático das equipes para a Copa das Confederações. O evento começará no próximo sábado, com o jogo de abertura em Brasília. Na capital fluminense, o grupo tático avançado dos bombeiros estará a postos no entorno do Maracanã e nas linhas Amarela e Vermelha, na zona norte. Também atuará nos bairros da zona sul, como Botafogo e Copacabana, além do túnel Rebouças e da Barra da Tijuca, na zona oeste.

Implementado há dois anos e oito meses, o Curso de Especialização em Operações com Motocicletas já formou 40 profissionais para oferecer atendimento pré-hospitalar na capital fluminense e em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Com a quarta turma prevista para começar as atividades em setembro, o efetivo será estendido à região metropolitana. O curso de especialização dura três meses e meio, com carga de 440 horas.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade