0

Protesto tem confronto com a polícia e prisão em SP

Confronto começou após os manifestantes atearem fogo em objetos para fechar a rodovia Raposo Tavares

29 mai 2015
09h27
atualizado às 13h39
  • separator
  • comentários

O protesto contra a terceirização que começou na Universidade de São Paulo (USP) e seguiu para a rodovia Raposo Tavares terminou em confronto entre a polícia e os manifestantes. Saindo da USP, a manifestação seguiu para a rodovia Raposo Tavares, que foi bloqueada no sentido São Paulo.

Estudante Franciel de Souza mostra marca de bala de borracha nas costas
Estudante Franciel de Souza mostra marca de bala de borracha nas costas
Foto: Janaina Garcia / Terra

Após os manifestantes atearem fogo em alguns objetos para interditar a rodovia, a polícia interviu com bombas de efeito moral para liberar a região. O confronto ocorreu no cruzamento da rua Sapetuba com a rua Camargo.

Siga Terra Notícias no Twitter

Um homem foi preso durante o confronto. De acordo com Marcelo Pablito, diretor do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp), o rapaz detido se chama Carlos Alberto dos Santos Camargo, 27 anos, e é estudante de Ciências Sociais. Ele foi encaminhado para o Pronto-Socorro Bandeirantes e de lá será levado para  o 34º DP.

Manifestante foi preso durante confronto com a polícia em SP
Manifestante foi preso durante confronto com a polícia em SP
Foto: Janaina Garcia / Terra

Já o estudante de Artes Cênicas da USP Franciel de Souza, 22 anos, tomou um tiro de bala de borracha no cruzamento da Raposo Tavares com a rua Sapetuba,

O repórter fotográfico do jornal Folha de S. Paulo, Danilo Verpa, afirma que também foi agredido por um policial. Segundo o jornalista, ele acompanhava a manifestação quando policiais pediram para que todos se afastassem na altura da rua Sapetuba. Quando ele deixava o local, acabou levando um golpe de cassetete nas pernas

"Eles [policiais] estavam muito nervosos; pedi calma, disse que era da imprensa e disse que estava trabalhando. O PM me disse que também estava trabalhando", falou o fotógrafo.

Durante a ação, a Polícia Militar ainda apreendeu o caminhão de som utilizado pelos manifestantes. Segundo relatos, a chave foi levada embora e um dos vidros do veículo foi quebrado.

 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade