5 eventos ao vivo

'Profeta do fim do mundo' diz que Deus o castigou e evitou apocalipse

12 out 2012
21h08
atualizado às 21h12
Yala Sena
Direto de Teresina

Preso na Central de Flagrantes em Teresina (PI), o "profeta" Luis Pereira dos Santos, que previa o fim do mundo para esta sexta-feira, declarou em depoimento à polícia que está passando por uma "provação de Deus". Segundo ele, "Deus está lhe castigando" e, por isso, o mundo não acabou.

"Em depoimento, o profeta disse que foi castigado por Deus e passando por uma provação do Senhor, por isso está sendo humilhado e não houve o fim do mundo", informou o coronel Alberto Meneses, que o acompanha na Central de Flagrantes.

Luis dos Santos está detido por questão de segurança e com a comunicação controlada. Ele foi levado às 15h50 de hoje pela polícia, após populares tentarem linchá-lo em sua residência no Parque Universitário, uma das favelas de Teresina. Ao ser preso, em meio ao tumulto, o "profeta" disse que é um servo de Deus e que estava se entregando por questão de segurança.

As outras pessoas que estavam abrigadas na casa batizada de "arca" foram retiradas antes do anoitecer e levadas para residência de familiares. Cerca de 100 pessoas seguiam a seita do "profeta do fim do mundo". As crianças e adolescentes do grupo - cerca de 20 - foram levados para abrigos e casa de acolhimento. Eles serão liberados após a conclusão do inquérito.

Trending Topics
O fim do mundo virou piada e deboche na internet. Nas redes sociais, pessoas acompanhavam com medo o que poderia acontecer. Perfis fictícios foram criados e o caso levou o nome da capital piauiense a ser o quinto assunto mais comentado no microblog Twitter em todo o País.

Luis Pereira dos Santos foi protegido pela polícia do Piauí depois que previsão do fim do mundo falhou
Luis Pereira dos Santos foi protegido pela polícia do Piauí depois que previsão do fim do mundo falhou
Foto: Yala Sena / Especial para Terra
Fonte: Especial para Terra
publicidade