1 evento ao vivo

PR: por desabastecimento, cidade restringe transporte público

14 mar 2011
15h46
Joyce Carvalho
Direto de Curitiba

Devido às fortes chuvas no último final de semana, a prefeitura de Paranaguá, no litoral do Paraná, decidiu nesta segunda-feira restringir o transporte público da cidade. A medida foi tomada porque já há escassez de combustível no município, em virtude dos bloqueios e da circulação parcial das estradas que chegam até Paranaguá.

A chuva derrubou pontes e bloqueou rodovias nas regiões de Antonina e Morretes, no Paraná
A chuva derrubou pontes e bloqueou rodovias nas regiões de Antonina e Morretes, no Paraná
Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo / Futura Press

»Veja fotos ampliadas das chuvas no fim do verão

A principal delas, a BR-277, está com o tráfego liberado no sentido Curitiba para todos os veículos. Na ponte do km 26, a concessionária Ecovia limita a passagem de um veículo por vez. Mas o maior problema está no sentido Paranaguá, onde a pista foi liberada apenas para veículos leves. Caminhões pesados não estão autorizados a circular e a seguir viagem em direção ao litoral.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, a medida é necessária para racionar combustível, já que a empresa responsável pelo transporte público está com apenas 5 mil litros de óleo diesel. A restrição vigorará até que seja possível comprar mais combustível.

A assessoria informou ainda que o prefeito José Baka Filho (PDT) fez contato com a Ecovia e houve um acordo para a passagem de veículos que podem levar mantimentos e combustíveis para o município. Enquanto isso, o principal problema enfrentado pela cidade é o corte no fornecimento de água, que permanece totalmente suspenso. A empresa que faz a distribuição de água na cidade informou que hoje 25% do abastecimento seria reestabelecido, o que ainda não ocorreu. As enxurradas danificaram os dutos e os reservatórios da cidade.

Paranaguá é um dos sete municípios do litoral paranaense afetados pelas fortes chuvas do último final de semana, que causaram alagamentos, enxurradas e deslizamentos de terra. A cidade decretou situação de emergência. Nesta segunda, Paranaguá tinha 103 pessoas desalojadas, 147 pessoas desabrigadas, 75 residências danificadas e 40 casas destruídas, segundo informações da Defesa Civil estadual.

Em Morretes, a cerca de 40 km de Paranaguá, a prefeitura decretou situação de calamidade pública após uma morte em decorrência das precipitações ser confirmada. A cidade tem cerca de 5 mil desalojados e 680 desabrigados.

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade