1 evento ao vivo

Porto Alegre reduz passagem de ônibus já nesta 6ª; jovens comemoram

Sob chuva, centenas de manifestantes comemoraram liminar que derrubou o valor da tarifa para R$ 2,85

4 abr 2013
20h44
atualizado às 23h58
  • separator
  • comentários

Sob forte chuva, centenas de manifestantes comemoraram no início da noite desta quinta-feira a liminar judicial que derrubou o valor da passagem de ônibus de Porto Alegre de R$ 3,05 para R$ 2,85. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) informou que o sistema de bilhetagem dos coletivos será atualizado para o valor antigo já na manhã desta sexta-feira.

Jovens comemoraram em frente à prefeitura em manifestação que estava programada desde segunda
Jovens comemoraram em frente à prefeitura em manifestação que estava programada desde segunda
Foto: Fernando Diniz / Terra

Desde que entrou em vigor o valor de R$ 3,05, no dia 25 de março, jovens de Porto Alegre saíram às ruas em uma série de protestos contra o novo valor. Dois dias depois, manifestantes entraram em confronto com a Polícia Militar em frente à prefeitura, o que gerou críticas do Executivo municipal. Na última segunda, uma multidão de cerca de 5 mil pessoas saiu em caminhada no centro da capital e parou a cidade.

A pedido dos vereadores do Psol Pedro Ruas e Fernanda Melchionna, o juiz Hilbert Maximiliano Obara determinou a suspensão do aumento da passagem até o julgamento do mérito da questão. “Nós conseguimos anular o último reajuste. Passamos de R$ 3,05 para R$ 2,85, volta para o valor antes do aumento, que é abusivo, ilegal. É um aumento que dentro das condições do transporte coletivo em Porto Alegre não poderia ter sido concedido”, disse Ruas, que entregou a comunicação da Justiça para o vice-prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, às 19h. A prefeitura não vai recorrer da decisão.

“Sem analisar o mérito, se o juiz entende que tem que baixar a passagem para R$ 2,85, o governo vai cumprir a decisão, o prefeito já determinou a EPTC que cumpra a medida. Evidente que não podemos fazer neste momento, porque temos que mudar o sistema, e nós não vamos recorrer, vamos cumprir a medida liminar”, disse Melo.

Multidão comemora na chuva
Enquanto a prefeitura era comunicada da decisão na Câmara de Vereadores, uma multidão pulava em comemoração em frente ao Paço Municipal. Com as portas fechadas e menos policiamento que nos protestos anteriores, manifestantes subiram as escadarias de prefeitura com faixas. “Quem não pula, quer aumento”, era um dos gritos dos jovens que aderiram à massa.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade