0

PM evita linchamento de 'profeta' que previu fim do mundo nesta 6ª

12 out 2012
17h14
atualizado às 22h25
Yala Sena
Direto de Teresina

A tropa de choque da Polícia Militar do Piauí invadiu por volta das 16h a residência do "profeta" do fim do mundo na vila Parque Universitário, uma das favelas de Teresina, depois que populares começaram a jogar pedras na casa e ameaçaram linchar Luis Pereira dos Santos, 43 anos. Ele havia previsto que o mundo acabaria às 16h desta sexta-feira, dia 12 de outubro.

Luis Pereira dos Santos foi protegido pela polícia do Piauí depois que previsão do fim do mundo falhou
Luis Pereira dos Santos foi protegido pela polícia do Piauí depois que previsão do fim do mundo falhou
Foto: Yala Sena / Especial para Terra

Cerca de mil pessoas faziam vigília no local antes do horário previsto pelo "profeta". Depois das 16h, a polícia entrou na residência por medida de segurança. Luis Santos se entregou e foi levado sob forte esquema de segurança para o 11º distrito, no bairro Piçarreira, dentro de uma viatura. Ele saiu acompanhado do coronel Alberto Menezes, comandante do policiamento de Teresina, afirmando que estava "indo por questão de segurança", mas sabia que estava "com Cristo".

"O mundo não acabou e nem vai acabar, mas as pessoas continuam na residência e vamos tentar convencê-las a ir para casa de familiares", afirmou o tenente Tanaka Hitler, do Rone (Rondas Ostensivas de Natureza Especial), tropa de elite do Piauí.

Mesmo com a saída do "profeta", a população se manteve jogando pedras e a tropa de choque teve de soltar gás de pimenta, bomba de efeito moral e houve muita correria. Um cordão de isolamento foi feito no local e centenas de pessoas que assistiam à cerimônia foram dispersadas. Por volta das 17h, a polícia permanecia no local com cerca de 50 homens fazendo a segurança.

Três pessoas, uma delas menor de idade, foram detidas pela polícia durante a confusão porque estariam instigando a violência. Uma hora depois do horário previsto para o fim do mundo, cerca de 40 pessoas ainda estavam concentradas na residência, mesmo após a detenção do "profeta".

Crianças resgatadas
Antes das 16h, dezenas de seguidores oravam e cantavam dentro da residência fechada. Uma delas, Maria do Rosário Silva, 57 anos, disse que acredita em Luis Santos porque "Jesus Cristo está no corpo do profeta". Mesmo sabendo que não houve o fim do mundo previsto, ela afirma que vai continuar seguindo o "profeta".

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente e o Conselho Tutelar temiam que os mais de 20 bebês, crianças e adolescentespresentes na "arca" - como o local foi batizado - fossem fazer parte de algum ritual. Elas foram resgatadas por determinação da juíza da 1ª vara da Infância e da Adolescência, Maria Luíza de Moura Mello e Freitas, e encaminhadas para quatro abrigos em Teresina.

Ontem, a Polícia Militar do Piauí encontrou veneno de rato na casa do "profeta" e a Justiça determinou a retirada imediata das crianças do local. Luis Santos foi detido para explicar a "quantidade significativa" de veneno de rato encontrado na residência. Ele negou que o veneno seria distribuído aos seguidores.

Fonte: Especial para Terra
publicidade