publicidade
28 de janeiro de 2014 • 09h37 • atualizado às 16h18

Passarela cai sobre a Linha Amarela e deixa quatro mortos no Rio de Janeiro

Motorista de caminhão trafegava com a caçamba levantada e provocou a queda; ele será indiciado por homicídio culposo e lesão corporal culposa

  • Paula Bianchi
    Direto do Rio de Janeiro
 

Um caminhão derrubou a estrutura de uma passarela por volta das 9h15 desta terça-feira na Linha Amarela, uma das principais vias expressas do Rio de Janeiro. Dois automóveis - um táxi e um Palio -, um em cada sentido da via, e uma motocicleta foram esmagados pela queda. Quatro pessoas morreram e cinco ficaram feridas, segundo a concessionária Lamsa, que administra o trecho. A Linha Amarela está completamente interditada nos dois sentidos devido ao acidente.

Veja momento em que carreta derruba passarela no RioClique no link para iniciar o vídeo
Veja momento em que carreta derruba passarela no Rio

Imagens divulgadas pelo Centro de Operações Rio mostram que a carreta se chocou com a passarela, que tem cerca de 4,5 metros de altura, porque estava com a caçamba levantada no momento do acidente, derrubando, assim, a estrutura de metal. O acidente ocorreu entre os acessos 4 e 5 da Linha Amarela, em Pilares, e causa grande engarrafamento nos dois sentidos da via.

Os bombeiros identificaram os mortos como sendo Célia Maria, 64 anos, Adriano P. Oliveira, 26 anos, Renato P. Soares, 62 anos, e Alexandre G. Almeida, de idade não informada. Célia e Adriano estariam caminhando pela passarela no momento da colisão. 

Cinco pessoas ficaram feridas no acidente - dois em estado grave - e foram levadas para hospitais públicos. O motorista do caminhão, identificado como Luiz Fernando Costa, 30 anos, foi encaminhado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele.

O idoso Luiz Carlos Guimarães, 70 anos, que estava no banco de trás de um dos carros atingidos pela passarela, está internado no Hospital Municipal Salgado Filho. Ele teve traumatismo craniano e vai ser submetido a uma cirurgia. Já Gláucia Pereira de Andrade, 56 anos, que também estava no carro, foi levada de helicóptero para o Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, com fratura no joelho.

O motoqueiro Jairo Zenaide, 44 anos, que passava pelo local, foi atingido por pedaços de concreto e está no Hospital Federal de Bonsucesso, com fraturas em um dos braços. Liliane de Souza Rangel, 33 anos, foi levada para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro da cidade. Ela teve fratura de bacia e passa por cirurgia. 

Motorista é ouvido
Luis Fernando Costa foi ouvido no hospital pelo delegado Fábio Dantas, da 44ª DP (Delegacia de Polícia), que abriu inquérito para apurar o caso. Segundo a Polícia Civil, Costa será indiciado por homicídio culposo e lesão corporal culposa. A delegacia instaurou inquérito para apurar as circunstâncias do acidente. Testemunhas estão sendo chamadas para prestar depoimento e as câmeras de circuito de segurança da via expressa foram solicitadas. 

O limite de altura da passarela é de 4,5 metros
Foto: Google / Reprodução

O chefe-executivo do Centro de Operações Rio, Pedro Junqueira, pediu que motoristas evitem a Linha Amarela por conta da operação de resgate das vítimas, em entrevista à rádio CBN. A concessionária Lamsa recomenda que motoristas busquem utilizar o Alto da Boa Vista ou a Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá.

O trânsito de veículos de carga é proibido na via das 6h às 10h e das 17h às 20h em dias úteis. O veículo que derrubou a passarela seria da empresa Arco da Aliança e estava identificado com um adesivo da prefeitura. O secretário de Conservação, Marcus Belchior Corrêa Bento, garantiu, porém, que o caminhão não prestava serviço à prefeitura, apenas tinha autorização para retirar entulho, e informou que o adesivo é uma forma de credenciamento.

O prefeito Eduardo Paes (PMDB) foi ao local da tragédia e confirmou que o veículo trafegava em horário irregular, quando o tráfego é restrito. Segundo ele, até o fim da tarde a pista no sentido Barra deve ser liberada. Dois guinchos estão sendo usados para retirar os escombros. Para poder remover a passarela, a estrutura está sendo partida em dois pedaços para facilitar a retirada das vigas de ferro. Até o início da tarde, um táxi continuava preso entre a estrutura da passarela e a pista.

Plano de contingência
O Centro de Operações Rio acionou um plano de contingência por conta do acidente e operadores orientam os motoristas nas ruas próximas à Linha Amarela. Agentes da Guarda Municipal foram mobilizados para fazer a escolta de veículos envolvidos na operação de socorro às vítimas. Os hospitais municipais Souza Aguiar, Miguel Couto e Lourenço Jorge - para onde foi levado o motorista do caminhão que provocou o acidente - receberam reforço de efetivo para atender os feridos.

O fluxo de veículos na Linha Amarela ficou restrito devido ao acidente. No sentido Barra da Tijuca, os motoristas podem transitar até a altura de Bonsucesso, sendo obrigados a acessar a avenida dos Democráticos pela saída 4. No sentido Centro, o desvio está sendo feito pela saída 5 com os motoristas acessando à avenida Dom Helder Câmara. A prefeitura recomenda que os motoristas usem a avenida Brasil, estrada Grajaú-Jacarepaguá, autoestrada Lagoa-Barra e o Alto da Boa Vista.

Pelo menos uma pessoa caiu no córrego que divide os dois sentidos da via e foi resgatada por populares. O Corpo de Bombeiros retirou pessoas dos carros atingidos em uma operação de resgate que contou com a ajuda de helicópteros e pessoas que passaram pelo local. O trânsito está completamente interrompido na região; as saídas estão liberadas, mas há grande congestionamento e todos os acessos estão fechados. A Defesa Civil realiza vistorias no ponto do acidente, e o Instituto de Criminalística faz a perícia no local.

Acidente na avenida Brasil
Também durante a manhã desta terça-feira, outro acidente deixou ainda mais congestionada uma das rodovias que motoristas procuraram como alternativa devido à interdição da Linha Amarela. Três veículos se envolveram em uma colisão na pista central da avenida Brasil, no sentido zona oeste, próximo à Penha. Pouco antes do meio-dia, o Centro de Operações da prefeitura do Rio informou que ônibus, carro e utilitário que colidiram no local foram retirados.

Registrou a queda da passarela na Linha Amarela do Rio de Janeiro e o resgate das vítimas do acidente? Envie fotos e vídeos para o vc repórter, o canal de jornalismo participativo do Terra

 

Com informações da Agência Brasil

Terra