0

PA: protesto termina com elogios entre PMs e manifestantes

17 jun 2013
23h18
atualizado às 23h18
  • separator
  • comentários

Terminou sem tumulto a manifestação de pelo menos 13 mil pessoas em Belém, no Pará, na noite desta segunda-feira. Foram duas horas de concentração e três horas de caminhada com gritos de ordem com várias reivindicações, a maior parte relacionada à corrupção. Apesar de momentos de tensão, tudo terminou com elogios mútuos entre manifestantes e Polícia Militar. Na próxima quinta-feira, haverá outro protesto semelhante.

Cerca de 13 mil pessoas protestaram pelas ruas de Belém
Cerca de 13 mil pessoas protestaram pelas ruas de Belém
Foto: Filipe Faraon / Especial para Terra
<p>Durante a manifesta&ccedil;&atilde;o, cada grupo escolheu o motivo do seu protesto</p>
Durante a manifestação, cada grupo escolheu o motivo do seu protesto
Foto: Filipe Faraon / Especial para Terra

Em vez de lutar contra aumento de passagens de ônibus, como em São Paulo e Rio de Janeiro, os paraenses protestaram contra uma obra inacabada em Belém, o BRT (Bus Rapit Transit). Durante o trajeto, no entanto, a maioria dos gritos eram relacionados a outros temas. Cada grupo tinha seu alvo: construção da usina de Belo Monte, Proposta de Emenda Constitucional 37 ou gastos pela Copa do Mundo.

Na hora marcada, às 16h, as pessoas começaram a se encontrar na Praça do Operário, em frente ao Mercado de São Brás. As três horas de caminhada pela avenida Almirante Barroso e o fim do movimento no Entroncamento foram cumpridos à risca, sem que houvesse surpresa para os policiais. "Foi pacífico, sem incidentes. Nossa avaliação é positiva", diz o major Leno Carmo, assessor de imprensa da corporação. Só após o balanço completo da operação será divulgado o número de detidos. "O que teve de incidente foi pontual, pessoal, nada relacionado com o movimento em si", esclarece.

Cerca de 800 policiais trabalharam na segurança do evento. No começo da caminhada, a PM estimava haver 5 mil pessoas; ao final, 13 mil. Já Ricardo Silva, um dos integrantes do circuito Fora do Eixo, entidade com participação ativa no movimento, afirmou terem sido cerca de 20 mil pessoas. "Tudo isso de gente, sem violência. Serve de exemplo para o Brasil, é um orgulho pra todo mundo", diz, ao final. "A PM foi um exemplo", garante.

Para manifestantes e para a polícia, o principal motivo para a tranquilidade do manifesto foi o planejamento cuidadoso. Uma reunião com quase mil pessoas realizada ontem decidiu horário, trajetos e outros detalhes. No início da tarde de hoje, uma comissão se encontrou com representantes da Polícia Militar e de outros órgãos públicos para acertar os ponteiros. Defensores públicos se propuseram a intermediar o diálogo e participaram de todo o trajeto. O promotor Harrison Bezerra lutou contra a PEC 37. "Todo mundo aqui tá indo contra a corrupção, mas se essa PEC sair e tirar o poder do Minstério Público vai haver consequências terríveis", explica o promotor.

Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • comentários
publicidade