0

No Recife, metroviários decidem hoje sobre paralisação

13 jun 2013
11h29
atualizado às 11h31
  • separator
  • comentários

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Metroviárias e Conexos de Pernambuco (Sindmetro-PE) convocou assembleia para o início da noite desta quinta-feira, que pode decidir por uma paralisação dos 1.540 trabalhadores da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) no Estado a partir de amanhã, que afetaria os serviços para a população e o plano de mobilidade para a Copa das Confederações .

<p>Governo do Estado realiza campanha para incentivar torcedores a irem à Arena Pernambuco de metrô, mas greve pode comprometer a locomoção</p>
Governo do Estado realiza campanha para incentivar torcedores a irem à Arena Pernambuco de metrô, mas greve pode comprometer a locomoção
Foto: Divulgação / Secopa/Governo do Estado

A Arena Pernambuco recebe a partida Espanha x Uruguai , no próximo domingo a partir das 19h, e tem como seu principal meio de acesso o Metrô do Recife . O Presidente do Sindmetro-PE, Diogo Morais, em entrevista ao Terra, deixou claro que as negociações foram pouco produtivas até o momento e disse que os trabalhadores estão priorizando um grupo de três cláusulas econômicas que poderiam retardar uma greve: reajuste salarial, vale-refeição e plano de saúde.

O reajuste solicitado pelos trabalhadores é de 16,49%, que equivale à soma da inflação mais um ganho real de 10%. “A empresa em 2010 reformulou o plano de cargos e salários, algumas classes foram beneficiadas e a maioria não foi, então a categoria acumula um histórico de perdas que se mantém desde a época do governo Fernando Henrique Cardoso. E não podemos deixar de exigir do governo a reposição da inflação”, diz o sindicalista.

A expectativa do dirigente sindical é de comparecimento de cerca de 500 trabalhadores para a assembleia, que será realizada na Estação Recife do Metrô, a partir das 18h. A proposta inicial do governo federal foi de reajuste de 2,02%. Ele diz que não discute outra proposta que chegava aos 4,7%, pois foi colocada de forma que a categoria perderia direitos adquiridos, especialmente em relação às horas extra.

“Até agora a gente não tem índice nenhum, então, mais tarde, vamos fazer uma assembleia”, explicou Diogo, na manhã desta quinta-feira, insatisfeito com as propostas apresentadas pela CBTU. Os metroviários ainda querem reajuste de 30% no vale-alimentação e um aumento no subsídio do plano de saúde, que hoje chega ao máximo de R$ 323 e pela proposta dos trabalhadores seria elevado até R$ 500.

Sobre a coincidência da data da paralisação com o início do torneio preparatório para o Mundial da Fifa 2014, o presidente do Sindmetro-PE admite que poderá ajudar na causa. “Com certeza fortalece nosso movimento. Uma paralisação amanhã vai trazer um impacto político muito grande, mas eu quero deixar claro que não houve ação articulada dos sindicatos para que esse momento coincidisse com a Copa das Confederações”, falou.

Brisa Comunicação e Arte - Especial para o Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade