0

Após aeroportos fechados no RJ e RS, 21% dos voos registram atraso no País

2 jul 2013
07h28
atualizado às 12h27
  • separator
  • 0
  • comentários

Após dois aeroportos - Santos Dumont (RJ) e Salgado Filho (RS) - terem sido fechados nesta terça-feira devido à neblina, os usuários de transporte aéreo no País enfrentam atrasos e cancelamentos em efeito cascata. O mau tempo em São Paulo também prejudicou as operações em Guarulhos e Congonhas, que funcionaram com o auxílio de instrumentos. 

Aeroporto de Congonhas registrou filas na manhã desta terça-feira em São Paulo
Aeroporto de Congonhas registrou filas na manhã desta terça-feira em São Paulo
Foto: Luiz Claudio Barbosa / Futura Press

De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), ao meio-dia, dos 1.118 voos domésticos em todo o Brasil, 235 (21%) registravam atraso e 120 (10,7%) haviam sido cancelados. Entre as operações internacionais, 13,2% estavam atrasadas e 4,4% canceladas. 

Segundo a assessoria da Infraero, o fechamento dos aeroportos contribuiu para aumentar o índice de atrasos e cancelamentos, mas o número não é considerado alto pela empresa. A média, de acordo com o órgão, é de 15% de voos cancelados e atrasados no País diariamente. 

No Rio de Janeiro, o Santos Dumont ficou fechado para pouso por quase três horas e voos precisaram ser desviados para o Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão). Em Porto Alegre, as operações de pouso e decolagem ficaram suspensas por mais de seis horas.  

Os aviões voltaram a pousar no Santos Dumont às 9h25. Até o meio-dia, 26 operações haviam sido canceladas e 29 registravam atraso. 

Em Porto Alegre, a operacionalidade do aeroporto foi retomada às 10h45 com o auxílio de instrumentos. De acordo com a Infraero, até o meio-dia eram registrados 16 cancelamentos e 36 atrasos por causa do nevoeiro. 

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade