PUBLICIDADE

MTST faz sete manifestações simultâneas na Grande São Paulo

O movimento estima que um total de 20 mil pessoas participem das mobilizações

22 jan 2015 19h18
| atualizado em 23/1/2015 às 13h43
ver comentários
Publicidade
'Panelaço' do MTST em Itaquera, SP, nesta quinta-feira, 22 de janeiro
'Panelaço' do MTST em Itaquera, SP, nesta quinta-feira, 22 de janeiro
Foto: Facebook/Mtst Trabalhadores Sem Teto

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) promove hoje (22) sete manifestações simultâneas, próximas a terminais de ônibus, metrô e trens da Grande São Paulo contra o aumento das tarifas. A concentração começou às 17h, em diferentes pontos da periferia.

Os trajetos agendados foram: Metrô Vila das Belezas até Terminal João Dias; Praça do Taboão até terminal de ônibus Campo Limpo; centro de Itaquera até a estação do metrô Itaquera; Vila Nova Palestina até terminal Jardim Ângela; Vila São José até terminal Varginha; Igreja Universal da Perimetral de Santo André até a Estação Santo André da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM); e do centro de Carapicuíba até a Estação Carapicuíba da CPTM.

Os manifestantes reunidos no metrô Vila das Belezas saíram em marcha às 18h20. O ato segue pacífico. O MTST estima cerca de 800 pesoas na concentração em frente à estação. A Polícia Militar (PM) ainda não calculou o número de manifestantes.

<p>Grupo passou pelo cruzamento entre a avenida Itaquera e a rua Castelo do Piauí</p>
Grupo passou pelo cruzamento entre a avenida Itaquera e a rua Castelo do Piauí
Foto: Cristian Fernando Orvalho de Almeida / vc repórter

A PM está no local com efetivo de 50 policiais. Segundo o comandante da operação especial que acompanha a marcha, capitão André Zandonadi, "o MTST é um movimento que tem bom relacionamento com a polícia, e este é o tipo de ato que não tem tumulto nem problemas".

A coordenadora do MTST, Simone de Sousa, disse que o trajeto já foi combinado com a PM. Eles seguirão pela Avenida Carlos Caldeira Filho, ocupando somente o sentido Giovanni Gronchi. Ela afirmou ainda que o movimento não admite vandalismo, e os integrantes do MTST tentam evitar tais situações quando as identificam em meio ao ato.

Grupo protesta contra aumento de tarifas na zona leste de SP:

Em cada um dos sete pontos de concentração, há um comandante da PM e lideranças do MTST. O movimento estima que um total de 20 mil pessoas participem das mobilizações.

Colaboraram com esta notícia os leitores Cristian Fernando Orvalho de Almeida e Jéssica Mendes Gomes, de São Paulo (SP), que participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui ou envie pelo aplicativo WhatsApp, disponível para smartphones, para o número +55 11 97493.4521.

Agência Brasil Agência Brasil
Publicidade
Publicidade