0

MPF cobra explicações da Dersa sobre acidente no Rodoanel

17 nov 2009
11h07
atualizado às 11h09
  • separator
  • comentários

O procurador da República José Roberto Pimenta Oliveira entregou na segunda-feira um oficio ao diretor de engenharia da Dersa, Paulo Vieira de Souza, no qual cobra explicações sobre o acidente ocorrido nas obras de um viaduto do Rodoanel na última sexta-feira, em São Paulo. As informações são do Ministério Público Federal (MPF).

Três vigas de um viaduto do Rodoanel em obras caíram sobre a rodovia Régis Bittencourt
Três vigas de um viaduto do Rodoanel em obras caíram sobre a rodovia Régis Bittencourt
Foto: José Patrício / Agência Estado

Na noite da última sexta-feira, três vigas do viaduto em construção desabaram sobre o km 279 da rodovia Régis Bittencourt (BR-116). A queda deixou três veículos destruídos e três pessoas feridas - uma delas foi encaminhada para atendimento médico e liberada.

Segundo o MPF, o documento requisita informações sobre um procedimento administrativo instaurado pela companhia do Estado para apurar a responsabilidade pelo acidente. A Dersa recebeu prazo de 10 dias para encaminhar os documentos a respeito do acidente.

O MPF afirma que o objetivo do procurador é acompanhar a investigação da empresa. O Ministério Público Federal diz também que a obra que sofreu o acidente já havia sido investigada. Em conjunto com o Tribunal de Contas da União (TCU), foi assinado em setembro um Termo de Ajustamento de Conduta com os consórcios e a Dersa que limitava o gasto extra com a obra que sofreu o acidente em R$ 264 milhões.

O TCU apontou indícios de irregularidades na construção do trecho sul do Rodoanel, como adiantamento de pagamentos por serviços não realizados. Ainda de acordo com o MPF, o tribunal indicou também alterações no projeto sem prévia formalização, além da execução de serviços adicionais não previstos nos contratos.

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade