PUBLICIDADE

Mães fazem 'mamaço' por amamentação em público em SP

12 mai 2011 - 18h02
(atualizado às 19h39)
Publicidade

Aproximadamente 50 mães acompanhadas por seus bebês se reuniram nesta quinta-feira no Itaú Cultural em São Paulo para amamentar seus filhos e reivindicar o direito de fazê-lo em locais públicos. Além de amamentarem seus filhos, as mulheres assistiram a um vídeo sobre os benefícios da lactação materna.

Ideia surgiu após mulher ser impedida, por uma funcionária Itaú Cultural, de amamentar seu bebê
Ideia surgiu após mulher ser impedida, por uma funcionária Itaú Cultural, de amamentar seu bebê
Foto: Leo Martins / Futura Press

A iniciativa surgiu depois que um membro da segurança da mesma instituição pediu a uma mulher que amamentava seu bebê que fosse para um local fechado. A mulher divulgou o episódio no Facebook e a partir daí foi desencadeado um movimento que originou o ato de hoje.

"Quando soubemos do ocorrido pedimos desculpas. As mães propuseram que fizéssemos um ato e nós abraçamos a iniciativa e propusemos transformá-lo em um ato cultural", explicou o diretor de Itaú Cultural, Eduardo Saron.

Segundo Saron, o episódio respondeu a uma aplicação "ao pé da letra" da norma que impede comer dentro do estabelecimento e afirmou que os funcionários precisam aprender a "receber de forma confortável um perfil de público que existe e que tem necessidades específicas".

Uma das mães que participou do ato, Camila Torelli, explicou que o objetivo da manifestação "é mostrar que amamentar não fere nenhum princípio moral, não agride nenhum ser humano" e acrescentou que "os bebês têm direito a mamar em qualquer lugar em que estiverem, na hora que sentirem fome".

"Nós como mães não temos direito de negar isso a nossos filhos", disse Torelli, que lembrou que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda alimentar as crianças com leite materno até os dois anos de idade porque, entre outros benefícios, melhora o seu sistema imunológico.

EFE   
Publicidade