1 evento ao vivo

Leilão de cães da PM em MG causa indignação de ativistas

Dez animais serão vendidos por não apresentar aptidão para as funções policiais

12 abr 2013
16h59
atualizado às 17h07
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Segundo a PM, os cães dispensados pela corporação têm entre 9 meses e 3 anos e não se adaptaram às funções da atividade policial
Segundo a PM, os cães dispensados pela corporação têm entre 9 meses e 3 anos e não se adaptaram às funções da atividade policial
Foto: Divulgação

A Policia Militar de Minas Gerais vai leiloar na próxima terça-feira 10 cães que pertencem à Companhia Independente de Policiamento com Cães de Belo Horizonte. Os animais são das raças labrador (3) e pastor alemão (7). O canil do quartel já recebe visitas de pessoas interessadas em arrematar os bichos, em lance inicial que varia entre R$ 90 e R$ 150. O leilão gerou polêmica entre ativistas e blogueiros defensores de animais.

RS: maus tratos levaram à proibição de cães de aluguel, diz PM

Segundo o cabo Jaci Renato, os cães dispensados pela corporação têm entre 9 meses e 3 anos e não se adaptaram às funções da atividade policial. “Esses animais não tem aptidão para fazer o treinamento de captura em um matagal, por exemplo. São cachorros que não têm o faro apurado e que não têm aptidão ao ataque contra suspeitos. Ele são então descartados”, explicou.

A professora aposentada Graça Leal Ladeira, responsável pelo blog Adoção BH, criticou a conduta da policia mineira. Em um dos posts, ela cita diversos exemplos de outros Estados que realizaram doações dos cães que não seriam mais utilizados pela corporação. “Animal não é produto que se compra, se vende, se usa e se descarta”, escreveu.

O blog Bichos de Companhia destacou a indignação com o leilão doe repudiou a classificação de "bens inservíveis” à polícia. "Vender animal já é um ato desprezível porque animais, sobretudo aqueles ditos de estimação, são amigos, companheiros do dia-a-dia de nossa família, e amigos a gente não compra. Milhares estão aí à procura de adotantes, e muitos morrem sem ter tido a chance de terem tido uma família humana", afirmou o blog.

De acordo com a PM, os cães recebem um tratamento veterinário de qualidade no quartel. Essa não é a primeira vez que a policia realiza leilões com animais da corporação. A pessoa que estiver interessada em levar um dos cachorros deverá comparecer à Companhia de Policiamento com Cães e fazer uma oferta, cujo valor mínimo é de R$100. “O dinheiro vai para uma conta do governo do Estado. Não tem nada para o quartel militar. O cidadão escolhe o cão e coloca o nome e o valor em um envelope. Se ganhar, faz o depósito na conta do governo”, disse o cabo Jaci Renato.

A Polícia Militar informou ainda que os cães não podem ser doados porque fazem parte do patrimônio do Estado e, portanto, o procedimento correto é a realização do leilão.

Veja também:

Bolsonaro faz novo exame para detectar covid-19
Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade