3 eventos ao vivo

Kassab atribui à intensidade da chuva os transtornos em SP

11 jan 2011
15h38
atualizado em 12/1/2011 às 12h33

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), atribuiu à intensidade das chuvas os transtornos ocorridos em toda a cidade, entre a noite de segunda-feira e a madrugada desta terça. Ele disse que, em 11 dias do mês de janeiro, já choveu 93% da média registrada para o período nos últimos anos. "Isso mostra que a intensidade das chuvas foi muito grande. Sempre é previsto que no mês de janeiro chova bastante, portanto, essa é a razão de estarmos com todas as nossas equipes a postos".

Kassab falou com a imprensa na manhã desta terça-feira, após as fortes chuvas que atingiram a capital paulista na madrugada. Somente esta manhã, foram registrados 49 pontos de alagamentos e pelo menos três pessoas morreram na cidade devido ao excesso de chuva. A Marginal Tietê ficou em estado de alerta por causa do transbordamento do rio Tietê e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registtrou mais de 80 km de congestionamentos por causa dos alagamentos.

O prefeito afirmou aos jornalistas que a administração municipal e o poder público em geral têm feito o máximo para que a cidade esteja preparada para as chuvas, seja com relação aos profissionais envolvidos quanto aos recursos investidos. Segundo ele, 2010 foi o ano no qual mais se investiu em obras de melhorias para evitar transtornos com as enchentes.

Sobre a Bacia do Rio Aricanduva, na zona leste da capital, o prefeito disse que só depois de seis anos de obras intensas ocorreu o primeiro alagamento no local. Apesar dos investimentos feitos para aumentar a capacidade de vazão do rio, choveu mais do que o suportado pelas obras. "O que nos conforta é que as obras ainda não chegaram ao final. Faltam ser construídos dois reservatórios e fazer as obras na ponte de Itaquera, o que nos permitirá ter uma capacidade maior ainda para enfrentar chuvas intensas".

Kassab afirmou que os bueiros da cidade são constantemente limpos e disse que na região oeste, nas proximidades do Ceagesp (Central pública de abastecimento de frutas, verduras e legumes), esse trabalho é feito com frequência. Disse que os "piscinões" construídos em diversas áreas de risco corresponderam à expectativa. "Todos estavam preparados e ajudaram muito para que a consequência não fosse ainda pior". De acordo com ele, o trabalho de desassoreamento que vem sendo feito no Rio Tietê desde o ano passado dará condições para que o rio suporte volumes ainda maiores de chuva.

Segundo Kassab, este ano a prefeitura investirá recursos próprios e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em áreas da zona sul, que têm sido atingidas com frequência pelas chuvas. Ele negou que faltaram investimentos pra atenuar os efeitos dos temporais. "O que posso afirmar é que os investimentos que acontecem hoje na cidade de São Paulo são inquestionavelmente superiores a qualquer investimento que foi realizado em qualquer ano na história da cidade de São Paulo. O importante é que o orçamento seja usado de maneira bastante justa e equilibrada", disse o prefeito.

Agência Brasil Agência Brasil
publicidade