3 eventos ao vivo

Justiça de SP proíbe Marcha da Liberdade marcada para sábado

27 mai 2011
20h43
atualizado às 21h04

A Justiça de São Paulo proibiu a realização da Marcha da Liberdade, programada para acontecer às 14h deste sábado, no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), localizado na avenida Paulista. A decisão do desembargador Paulo Antonio Rossi estende os efeitos da liminar concedida na semana passada contra a Marcha da Maconha.

No último sábado, houve confronto entre a PM e os realizadores da marcha em São Paulo
No último sábado, houve confronto entre a PM e os realizadores da marcha em São Paulo
Foto: Cris Faga / vc repórter

No pedido feito à Justiça, o Ministério Público (MP) afirmou que, na verdade, a denominada Marcha da Liberdade "disfarçava um movimento em favor do consumo de entorpecente, em estratégia formulada após a proibição da Marcha da Maconha no sábado passado". O pedido de liminar foi feito pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão aos Crimes previstos na Lei Antitóxico (Gaerpa).

No último sábado, a PM impediu a passeata do grupo organizador da Marcha da Maconha, que havia sido proibida um dia antes pela 2ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça. Após a decisão judicial, os manifestantes se reuniram no vão livre do Masp para realizar uma passeata pela liberdade de expressão.

No mesmo local, cerca de 20 pessoas fizeram uma pequena manifestação contra a maconha. Por volta das 15h, a tropa de choque da PM jogou ao menos três bombas de gás lacrimogênio para dispersar o grupo que se deslocava pela avenida Paulista. Cerca de 700 pessoas participaram do encontro e pelo menos três foram detidas e encaminhadas para o 78º Distrito Policial (Jardins).

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade