0

Jornal: serviço secreto da PM diz que Psol 'recruta' punks

16 jun 2013
06h23
atualizado às 06h33
  • separator
  • comentários

Segundo reportagem publicada no jornal Folha de S. Paulo deste domingo, o serviço secreto da Polícia Militar afirma em relatórios sobre as manifestações contra o aumento das tarifas de transporte que os grupos mais violentos não agem de maneira espontânea. A publicação diz ainda que os documentos apontam que punks que partem para o quebra-quebra são arregimentados por militantes do Partido Socialismo e Liberdade (Psol) com o objetivo de desgastar o PT do prefeito Fernando Haddad e o PSDB do governador Geraldo Alckmin.

De acordo com o periódico, a polícia diz que a forma de ação desses supostos punks é "semelhante a atos de guerrilha". Durante os protestos, eles partem, segundo o documento da PM, para as "atuações paralelas" sempre que suas propostas são rejeitadas pelo Movimento Passe Livre, que convoca as manifestações. O presidente nacional do Psol, o deputado federal Ivan Valente, afirmou a publicação que a avaliação é completamente equivocada e que seu partido nunca apoiaria esse tipo de comportamento: “não precisamos utilizar ninguém para criticar governos".

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade