0

Grupo de punks ocupa prédio abandonado da USP há 1 mês

5 jan 2012
09h09
atualizado às 09h17

Reportagem divulgada nesta quinta-feira no jornal O Estado de S.Paulo revela que um grupo de punks anarquistas e antifascistas ocupa há cerca de uma mês um prédio abandonado pela administração da Universidade de São Paulo (USP) dentro da Cidade Universitária, no Butantã, zona oeste da capital paulista. A construção teria sido tomada há um mês por um grupo. A construção é conhecida como Centro de Vivência da Universidade, que, durante anos, abrigou a sede do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Nove punks com cerca de 20 anos teriam ocupado o local e, de acordo com a matéria, do lado de fora da construção são encontrados restos de fogueira, garrafas e colchões queimados. Os banheiros estariam sujos, com fezes nas privadas e moscas. Os jovens dizem que fazem parte do grupo Adversários dos Skinheads Fascistas (Antifa). A administração da USP admitiu que não está fazendo manutenção nem limpeza da área e que analisa o que fazer com o imóvel. A Universidade reconhece, no entanto, que há "ocupações pontuais" no prédio e garante que a situação está sendo analisada.

Estudantes da USP partiram da praça Oswaldo Cruz em direção ao vão do Masp
Estudantes da USP partiram da praça Oswaldo Cruz em direção ao vão do Masp
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade