0

Fortunati anuncia redução na passagem em POA; preço pode chegar a R$ 2,70

Prefeito também anunciou a retirada das obras de Porto Alegre do PAC da Copa do Mundo para evitar "chantagens" das empreiteiras

18 jun 2013
09h00
atualizado às 09h28
  • separator
  • comentários

O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, disse nesta terça-feira que a passagem de ônibus da cidade pode ter uma nova redução. Em entrevista à Rádio Gaúcha, ele anunciou que ainda hoje deve repassar à Câmara de Vereadores um projeto para a isenção do ISS que incide sobre o transporte público. Ele também sugeriu que o governo do Estado isente o diesel do ICMS, o que poderia levar a tarifa para até R$ 2,70.

<p>Ontem, milhares voltaram a se reunir em frente à prefeitura da capital gaúcha</p>
Ontem, milhares voltaram a se reunir em frente à prefeitura da capital gaúcha
Foto: Luciano Leon / Franco Guizzetti

Segundo Fortunati, a isenção do ISS deve baixar de R$ 2,85, preço atual, para R$ 2,80. Os outros dez centavos viriam de uma proposta feita pela prefeitura ao governo do Estado. Segundo o prefeito, se o governador Tarso Genro concordar com a isenção do ICMS sobre o combustível, o preço da passagem pode baixar para R$ 2,75 ou até para R$ 2,70.

Fortunati anunciou também que está retirando todas as obras de Porto Alegre do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Copa do Mundo. Ele diz que só dessa forma é possível evitar as "chantagens" das empreiteiras.

"Não temos mais o compromisso de entregar as obras da Copa até junho do ano que vem", disse Fortunati à Gaúcha. Questionado se a população não iria sair prejudicada, o prefeito da capital gaúcha disse que o cronograma das obras segue o mesmo.

"Vamos continuar as obras com o mesmo zelo", afirmou Fortunati. "Porto Alegre vai pagar a mesma quantia (pelas obras). Mas nossa relação não é mais com a Copa do Mundo. Nossa relação é com a cidade, com o futuro da cidade", completou.

Porto Alegre na origem dos protestos
A capital gaúcha foi a origem dos protestos pela redução da passagem de ônibus que se espalharam pelo País e que hoje apresentam um amplo leque de reivindicações. Ontem, cerca de 10 mil pessoas voltaram a se manifestar em Porto Alegre , a exemplo de outras cidades brasileiras. Em abril, depois que a população porto-alegrense foi às ruas, o Tribunal de Justiça do RS suspendeu o reajuste que levaria para R$ 3,05.

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade