4 eventos ao vivo

Falta de energia em estação de tratamento deixa Rio sem água

8 dez 2012
17h44
atualizado às 18h11

O presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), Wagner Victer, disse neste sábado que procurará a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e pedirá à agência reguladora providências sobre a interrupção no fornecimento de energia elétrica à Estação de Tratamento de Água (ETA) do Guandu feita pela distribuidora Light. A interrupção deixou sem água vários bairros da capital e municípios da Baixada Fluminense.

"A Light interrompeu, pela quarta vez nas últimas 72 horas, inexplicavelmente, o fornecimento de energia elétrica à ETA do Guandu, responsável pelo abastecimento de água de toda a cidade do Rio de Janeiro e de 85% da Baixada Fluminense", disse Victer.

Segundo o presidente da Cedae, mesmo em paradas de poucos segundos, a normalização da distribuição de água pode levar até 48 horas. Victer pediu que os moradores do Rio de Janeiro e da Baixada Fluminense economizem água até amanhã e vai recorrer à Aneel para que tome as providências cabíveis.

''Esta é a quarta parada no sistema da Light apenas nesta semana. São paradas inexplicáveis e já havíamos levado o assunto à direção da Light, agora caberá a Aneel tomar as devidas ações, disse Victer. De acordo com estimativa da Cedae, o abastecimento de água deve estar normalizado até segunda-feira, à noite.

Em nota, a Light informou que a linha que fornece energia para a Subestação Guandu, da Cedae, já está normalizada.Segundo a empresa, o fornecimento de energia foi interrompido na noite de ontem, durante sete minutos. "No momento da ocorrência, o sistema de proteção da Light foi acionado e uma segunda linha que atende à Cedae entrou em operação", diz o comunicado.

De acordo com a assessoria de imprensa da Light, técnicos da companhia efetuaram uma inspeção técnica, durante a qual identificaram que houve um defeito nas instalações internas de uma subestação de cliente da Light, o que provocou a interrupção de energia no Guandu. Várias equipes foram mobilizadas para restabelecer o fornecimento à Cedae, informa a nota.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

publicidade