0

Encontro internacional de grafiteiros leva arte e colorido a túnel no RS

Evento Meeting of Styles reúne 60 artistas de todo mundo e usa paredes do Túnel da Conceição para expor arte de rua

16 mar 2014
20h56
  • separator
  • comentários

Principal via de acesso ao centro de Porto Alegre, o Túnel da Conceição está de cara nova. As paredes cinzas, alvos constantes da ação de vândalos e pichadores, ganharam um novo colorido na noite deste domingo, no encerramento do Meeting of Styles, encontro internacional de grafite que reuniu 60 artistas de todo o mundo na capital gaúcha, a terceira cidade brasileira a receber o evento.

Porto Alegre sedia Meeting of Styles, encontro internacional de grafiteiros
Porto Alegre sedia Meeting of Styles, encontro internacional de grafiteiros
Foto: Marcelo Miranda Becker / Terra

Organizado pela ONG Trocando Ideia, o evento foi patrocinado pela Secretaria Municipal da Juventude e faz parte das comemorações dos 242 anos de Porto Alegre. Inicialmente, a organização pretendia realizar a grafitagem em um longo muro da região portuária, mas em seguida surgiu a ideia de aproveitar as paredes do túnel no sentido bairro-centro, em um trecho de aproximadamente 250 metros, abrigado da chuva. Para permitir o acesso dos artistas, duas das quatro faixas da via foram bloqueadas por dois dias, e a velocidade máxima permitida aos veículos foi reduzida para 30 km/h.

Uma das estrelas do evento, o grafiteiro paulista Binho Ribeiro comemorava a possibilidade de voltar a Porto Alegre. "Já estive aqui em outras oportunidades, e a cena do grafite está crescendo muito aqui. Esse evento é uma grande chance para que os artistas locais interajam com gente de fora, e também serve para mostrar pra molecada que existem vários caminhos e possibilidades para a arte de rua. Certamente isso eleva a região toda a um novo status internacional”, afirmou Binho, responsável por um longo painel exposto logo na entrada do túnel.

“Eu venho usando há bastante tempo o peixe como um elemento em minhas obras. Ele simboliza a celebração. É uma série bastante extensa já, mas o movimento e a combinação de cores dessa obra são exclusivas daqui”, disse o artista, que falou sobre a desafio de se trabalhar em meio ao trânsito. “É complicado, está bem congestionado aqui. O povo fica bravo ao ver que está tudo trancado lá atrás, sem saber o motivo. Mas quando chegam aqui e veem as obras, eles curtem, tiram fotos. O pessoal está levando na boa, não cheguei a ver ninguém reclamando não”, garante.

Morador de Porto Alegre, o grafiteiro Santiago demonstrava empolgação por participar do encontro. “Eu pinto há quatro anos, e é uma experiência única de trocar uma ideia com essas feras. Tem gente que está aí que eu nunca imaginei que ia ver ao vivo”, disse o jovem, cujo trabalho tem como temática os palhaços. “O palhaço já virou uma persona no meu trabalho. Eu tinha bastante medo de palhaço quando era pequeno, então eu comecei a brincar com isso.”

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade