Cidades

publicidade
19 de maio de 2012 • 12h52 • atualizado às 15h00

DF e ES iniciam vacinação de cães e gatos contra raiva

A cadela Luna, da raça shar-pei , recebe a vacina contra a raiva em um dos postos de vacinação de Brasília
Foto: Elza Fiúza / Agência Brasil

As secretarias de Saúde do Distrito Federal e do Espírito Santo iniciam neste sábado a campanha de vacinação antirrábica. Os animais devem receber a primeira dose a partir dos 90 dias de vida. Depois disso, a imunização deve ser feita uma vez ao ano.

No Distrito Federal, a meta é vacinar 270 mil cães e gatos. Os postos estão montados nas seguintes localidades: Asa Norte, Asa Sul, Candangolândia, Cruzeiro, Estrutural, Guará 1 e 2, Jardim Botânico, Itapuã, Lago Norte, Lago Sul, Núcleo Bandeirante, Paranoá, Park Way, Planaltina, São Sebastião, Sobradinho 1 e 2, Sudoeste, Varjão, Brazlândia, Águas Claras e Vicente Pires.

No próximo sábado, os postos estarão em funcionamento na Ceilândia, no Gama, no Recanto das Emas, no Riacho Fundo 1 e 2, em Samambaia, em Santa Maria, em Taguatinga, em Águas Claras e em Vicente Pires.

Já no Espírito Santo, a campanha se estende até o dia 15 de junho. A meta é imunizar 505 mil cães e 126 mil gatos. A Secretaria de Saúde estadual destacou que os donos de animais domésticos devem ficar atentos aos horários e locais de vacinação definidos pelos próprios municípios.

A raiva é uma doença que afeta o homem e os animais e não tem cura. Os animais mais expostos são mamíferos em geral, principalmente cães, gatos e morcegos na área urbana, além de animais de produção, como boi, cavalo, porco e ovelha. Os animais contaminados transmitem a raiva pela saliva e a vacina é a única forma de prevenção.

Os principais sintomas do animal raivoso incluem perda do apetite, baba frequente, permanência em locais isolados e escuros, cauda caída e cansaço. Em casos de mordida, a orientação é que a vítima procure imediatamente o médico e o animal deve ficar isolado em um local seguro para observação.

A lista dos postos de vacinação do Distrito Federal pode ser consultada no site da Secretaria de Saúde.

Agência Brasil