0

Contra Bolsonaro, casais gays promovem beijo coletivo em SC

13 mai 2011
20h47
atualizado às 20h52

Casais homossexuais promoveram na noite desta sexta-feira em Florianópolis (SC) um beijo coletivo em protesto contra as declarações consideradas homofóbicas do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ). A manifestação "Um beijo a Bolsonaro" reuniu dezenas de integrantes de movimentos pelos direitos dos homossexuais em frente à Catedral Metropolitana.

Dezenas de casais se beijaram em frente à Catedral Metropolitana, em Florianópolis (SC)
Dezenas de casais se beijaram em frente à Catedral Metropolitana, em Florianópolis (SC)
Foto: Petra Mafalda /Mafalda Press / Futura Press

Após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir a favor do reconhecimento da união estável entre pessoas do mesmo sexo, no início do mês, as declarações do parlamentar ficaram ainda mais polêmicas. Ao fim do julgamento da Suprema Corte, o deputado ironizou: "agora virou bagunça. O próximo passo vai ser a adoção de crianças (por casais homossexuais) e a legalização da pedofilia".

Nesta semana, ele se envolveu em um bate-boca com a senadora Marinor Brito (Psol-PA), na saída da reunião da Comissão de Direitos Humanos. A senadora Marta Suplicy (PT-SP) concedia entrevista quando Marinor se irritou com Bolsonaro, que exibia para as câmeras panfletos que acusavam o governo de estimular a homossexualidade nas escolas. Chamada pelo parlamentar de "heterofóbica", a senadora entrou com representação na Procuradoria do Senado pela instauração de processo disciplinar contra Bolsonaro.

No final de março, o parlamentar se envolveu em uma polêmica após proferir frases supostamente racistas e homofóbicas durante o programa CQC , da TV Bandeirantes . Em outra ocasião, o político disse estar "se lixando" para o movimento gay.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade