0

Com 38,6°C, Florianópolis registra 2ª maior temperatura da história

7 dez 2012
17h33
atualizado às 17h39

Fabrício Escandiuzzi
Direto de Florianópolis

Apesar das temperaturas elevadas, a água fria espantou os banhistas do mar
Apesar das temperaturas elevadas, a água fria espantou os banhistas do mar
Foto: Fabricio Escandiuzzi / Especial para Terra

Florianópolis teve, nesta sexta-feira, a maior temperatura do ano e a segunda maior da história, desde que começaram as medições, em 1923: a capital catarinense registrou 38,6°C, de acordo com a Climatempo. Antes, esse calor só foi maior em 1973, quando os termômetros marcaram 38,8°C.

Já segundo as informações oficiais do Centro de Recursos Ambientais de Santa Catarina, a temperatura foi de 38,4°C, a maior em um mês de dezembro dos últimos 15 anos. O recorde foi registrado por volta das 15h. Em 21 de dezembro de 1997, a capital catarinense marcou exatos 38°C.

A medição oficial é realizada com termômetros instalados "à sombra", o que significa que a temperatura pode ter sido ainda mais elevada para quem precisou encarar o sol. Pouco antes das 9h, termômetros de rua já marcavam 40°C na região central da cidade.

O calor intenso e o abafamento trouxeram uma sensação de desconforto para muita gente que precisou sair de casa. "Em casa nem o ar condicionado está dando conta. Mas na rua é insuportável", disse a balconista Vivianne Teixeira Sans, 33 anos. "Não tenho disposição nem para almoçar."

Nas praias de Florianópolis, o movimento foi, de longe, o maior de toda a semana. Muitos banhistas aproveitaram os balneários desde o início da manhã, apesar do sol aparecer escondido entre nuvens em boa parte da região sul da cidade. "Se o sol aparecesse, ia ter muita gente passando mal, pois a água está gelada e não dá para entrar", afirmou o autônomo Cássio Gama Silva Neto, 43 anos. "Acho que isso só pode ser coisa do aquecimento global."

Para sábado e domingo, as notícias não são boas para aqueles que aguardavam ansiosamente o final de semana. De acordo com o Centro de Recursos Ambientais, o tempo será instável com o predomínio de nuvens e uma queda acentuada nas temperaturas. "A máxima diminui de 10°C a 12°C em relação a sexta-feira", afirma o órgão, em nota oficial divulgada na tarde desta sexta-feira.

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade