publicidade
25 de junho de 2010 • 15h23 • atualizado às 15h49

Cinco municípios de Alagoas ainda sofrem com a falta de água

Homem observa estragos em uma ferrovia na cidade de Rio Largo, em Alagoas
Foto: AP
 

Os municípios de Branquinha, Murici, Paulo Jacinto, Capela e Jacuípe, em Alagoas, continuam sem abastecimento de água até esta sexta-feira. A Companhia de Abastecimento de Alagoas (Casal) informou que está enviando carros-pipa regularmente para as cidades. A enxurrada do último final de semana devastou, ao todo, 28 cidades alagoanas.

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI-PR) e coordenador do Gabinete de Crise Nacional para os estados de Alagoas e Pernambuco, general Jorge Armando Felix, anunciou na quinta-feira, a instalação, em Maceió, de uma base de apoio para gerenciar as atividades das diversas áreas ministeriais que estão sendo desenvolvidas no Estado de Alagoas.

A Defesa Civil informou que as principais carências em cada município são: os desabrigados em Santana do Mundaú necessitam de material de limpeza e higiene; em União dos Palmares, a carência também é de material de limpeza, higiene, além de velas e fósforo; em Branquinha, a necessidade maior é de velas e fósforos; já Murici, a demanda é de velas, material de limpeza e higiene, e fraldas descartáveis.

Números da tragédia
A enchente que atingiu o Nordeste do País provocou pelo menos 51 mortes - 34 em Alagoas, 17 em Pernambuco. Os últimos números divulgados pelo governo alagoano registram 21.618 pessoas desabrigadas; 6.242 deslocadas, e 47.897 desalojadas. Em Pernambuco, os desabrigados somam 26.200 e os desalojados, 54.066.

Cerca de 87 municípios nordestinos foram afetados pelo mau tempo e 26 decretaram estado de calamidade pública. Também há 30 localidades pernambucanas em situação de emergência.

Após reunião entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os governadores dos dois Estados, foi anunciada ajuda financeira de R$ 500 milhões, para o socorro imediato e a reconstrução das áreas atingidas. O governo já havia anunciado R$ 50 milhões para a região nesta semana. Ao todo, são R$ 550 milhões - 275 para cada Estado. O Ministério da Saúde disponibilizou cerca de R$ 27 milhões para Alagoas e 20 milhões para Pernambuco para ações de saúde, como reforma e reequipagem de unidades de saúde.

Redação Terra