3 eventos ao vivo

Chuva deixa parte da cidade de São Paulo em estado de atenção

31 jan 2011
14h45
atualizado às 18h08

A cidade de São Paulo voltou a ser atingida pela chuva nesta segunda-feira e o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) colocou as zonas leste, sudeste, sul, oeste, centro e Marginal Pinheiros em estado de atenção. O estado de atenção terminou em todas as regiões por volta das 16h40. Áreas de instabilidade associadas ao forte aquecimento provocaram pancadas de chuva forte em alguns pontos.

Nuvens escuras encobriram o céu do Jardim Paulista na tarde desta segunda-feira
Nuvens escuras encobriram o céu do Jardim Paulista na tarde desta segunda-feira
Foto: Vanessa Almeida / vc repórter

A Secretaria Municipal de Segurança Urbana reforçou o alerta colocando as regiões de Itaim Paulista, Guaianases, Cidade Ademar, Vila Prudente, Aricanduva/Formosa, São Mateus, Santo Amaro, Jabaquara, Vila Mariana, Ipiranga e Capela do Socorro em estado de atenção para enchentes, como medida preventiva.

Nenhum ponto de alagamento foi registrado pelo CGE durante as chuvas desta tarde. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) indicada 22 km de congestionamento, entre os 868 km monitorados. A rodovia Anchieta teve o trecho entre o km 10 e km 13 da faixa central interditado como prevenção a um possível transbordamento do Ribeirão dos Couros. Às 16h52, o tráfego ainda não havia sido liberado. As demais rodovias mantiveram tráfego normal e nenhum aeroporto teve suas operações interrompidas por conta do mau tempo.

De acordo com o centro, um núcleo de chuva atingiu com intensidade os bairros de Vila Mariana, Ipiranga, Jabaquara, Cidade Ademar, Santo Amaro, Grajaú, Parelheiros e Engenheiro Marsilac, na zona sul. Na zona leste, foi observada queda de granizo nos arredores da estação Guaianazes, da CPTM, às 14h20, e nas Cidades de Poá e Ferraz de Vasconcelos.

Imagens de radar apontaram chuvas fortes na zona oeste, entre Pinheiros e Butantã, e na região central. Na região metropolitana, segundo o CGE, a precipitação foi forte em São Bernardo do Campo, Diadema, Ribeirão Pires, Poá, Suzano e Itaquaquecetuba.

Segundo os meteorologistas, muitas áreas de instabilidade ainda se organizam pelo oeste e noroeste do Estado, o que pode provocar mais chuvas na região metropolitana nas próximas horas. Terra

Colaborou com esta notícia a internauta Vanessa Almeida, de São Paulo (SP), que participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.

vc repórter
publicidade