0

Chuva coloca cidade de SP em estado de atenção

2 fev 2011
13h25
atualizado em 3/2/2011 às 12h58

A cidade de São Paulo voltou a ser atingida pela chuva nesta quarta-feira e o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) colocou as zonas oeste, sudeste, sul, leste e Marginal Pinheiros e Tietê em estado de atenção e causou pontos de alagamentos. Às 15h54, as zonas norte e centro também entraram para a lista. No entanto, às 16h40 o estado foi removido em toda a capital, que voltou a ficar em observação.

A instabilidade perdeu força e, segundo o CGE, restava apenas chuvas fracas à moderadas por volta das 17h. De acordo com imagens de radar, a precipitação mais considerável se concentrava em parte das zonas norte, leste e sul, principalmente entre os bairros de Jaçanã, Tremembé, Vila Maria, Vila Guilherme, Mooca, Vila Prudente, Vila Mariana, Ipiranga e Jabaquara. Nos demais pontos da cidade, chovia fraco. A capital registrava, às 17h15, 47 km de congestionamento, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

De acordo com o CGE, uma frente fria no litoral, associada a áreas de instabilidade, provocaram pancadas de chuva forte em vários pontos da capital paulista. As regiões mais atingidas foram os arredores da Marginal Pinheiros e alguns bairros da zona sul e oeste. A previsão é que as chuvas diminuam ainda mais nas próximas horas, e não há potencial para chuvas fortes ao longo da noite. O tempo deve seguir nublado e com possibilidade de precipitação leve e isolada.

Às 16h10, a Secretaria Municipal de Segurança Urbana chegou a reforçar o alerta para as regiões de Campo Limpo, M´Boi Mirim, Capela do Socorro, Parelheiros, Santo Amaro, Cidade Ademar, Jabaquara, Vila Prudente, Aricanduva/Formosa, Cidade Tiradentes, São Mateus, Jaçanã, Vila Maria, Perus, Casa Verde, Freguesia do Ó, Lapa, Pirituba, Santana, Ermelino Matarazzo, Guaianases, Itaquera, Mooca, São Miguel Paulista e Penha, como medida preventiva.

Segundo a concessionária Ecovias, empresa responsável pelo sistema Anchieta-Imigrantes, a pista central da via Anchieta, no sentido litoral, foi bloqueada, do km 10 ao km 13, por medida de precaução à possibilidade de alagamento do Ribeirão dos Couros. O trecho foi liberado às 16h30.

O Aeroporto de Congonhas ficou fechado por decorrência das chuvas das 12h47 às 13h33. Por volta das 12h51, foi registrada rajadas de vento de aproximadamente 45 km por hora no local. Às 16h12, a aeroporto informou que operava normalmente por instrumentos.

Região Metropolitana
Na Grande São Paulo, houve registro de chuvas fortes apenas em Salesópolis. As áreas que provocaram precipitação intensa na região do ABC e municípios vizinhos já se encontravam na Baixada Santista e no oceano.

Segundo dados da rede telemétrica, às 14h40 foi constatado o extravasamento do córrego Ribeirão dos Meninos, em São Caetano, com término às 16h. Mais cedo, às 14h, houve transbordamento do mesmo córrego em Santo André, na altura da Faculdade de Medicina, e do córrego Saracantan, em São Bernardo do Campo, que duraram até as 14h50.

A Defesa Civil de Santo André disse que, às 16h20, havia pontos de alagamento da região da Vila América, Jardim Bom Pastor e na Vila Sacadura Cabral. Além disso, o nível do Rio Tamanduateí, no trecho que corta Santo André, estava com o nível alto, com possibilidade de transbordar, caso a chuva continuasse.

A prefeitura de São Bernardo do Campo informou que às 15h havia pontos de alagamentos na avenida Maria Servidei Demarchi, avenida Marechal Deodoro no cruzamento com a avenida Prestes Maia, avenida Faria Lima nos dois sentidos próximo ao Paço Municipal e na Praça Samuel Sabatini próximo ao Parque da Juventude, sentido Santo André, bem como ao lado do Shopping Metrópole. Segundo a Defesa Civil, houve alagamento no Jardim Petroni, desmoronamento no Ferrazópolis, desabamento no Jardim Ipê e Terra Nova, alagamentos em moradias no Detroit e Divinéia, deslizamento no Royal Parque e uma queda de árvore no Jardim Ipanema. Não havia informações sobre vítimas.

Terra .

Colaboraram com esta notícia os internautas Igor Fruhvald e Adar Rodrigues, de São Paulo (SP), que participaram do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.

vc repórter
publicidade