Cidades

publicidade
15 de outubro de 2009 • 09h00 • atualizado às 17h21

Chuva causa prejuízos em 12 cidades do PR nas últimas horas

Torre de alta tensão caiu sobre a via nesta madrugada, na cidade de Cascavel, Paraná
Foto: Aílton Santos/Jornal Hoje / Especial para Terra
 


Choveu muito em todo o Paraná entra quarta e esta quinta-feira, principalmente no oeste e no sudoeste do Estado, onde houve ocorrência de granizo e rajadas de vento superiores a 100 k/h. De acordo com balanço divulgado pela Defesa Civil, 12 municípios foram afetados.

Em Santa Helena, uma pessoa morreu e uma ficou ferida, depois que uma árvore caiu sobre o carro em que elas estavam. Cerca de 50 casas foram danificadas e, de acordo com os primeiros levantamentos, 2 mil pessoas foram afetadas. O município está sem energia elétrica.

Em Cascavel, um forte vendaval provocou danos em 500 residências, algumas ficaram totalmente destruídas. Segundo o Corpo de Bombeiros, foi difícil atender a tantas chamadas durante a madrugada, principalmente com o pedido de lonas. Postes caíram em várias regiões e grande parte do município está sem energia elétrica. A torre de uma emissora de rádio caiu por causa dos ventos. Cerca de 1,5 mil pessoas foram afetadas. Os estragos foram maiores, de acordo com o Corpo de Bombeiros, porque a tempestade atingiu áreas urbanas, um fato atípico, já que normalmente as chuvas causam mais estragos na área rural.

Em Matelândia, o vendaval danificou 350 residências e o município está sem energia elétrica. Em Três Barras do Paraná, chuvas de granizo danificaram 200 residências e destruíram dez. A tormenta deixou 600 pessoas desalojadas e 300 desabrigadas.

Durante a madrugada, ventos de até 107 km/h atingiram Maringá, onde choveu 66 mm entre 2h e 8h desta quinta-feira, segundo a Climatempo.

A Defesa Civil registrou ocorrências também nos municípios de Palotina, Medianeira, Diamante do Oeste, Ampére, Cantagalo, Ibiporã, Londrina e Iguatu. Neste último, o vendaval deixou 12 pessoas feridas, 400 desalojadas e 80 desabrigados. No total, 900 pessoas foram afetadas no município.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, na região oeste do Paraná a situação é mais grave porque a população ainda se recupera dos prejuízos causados pelos fortes ventos ocorridos durante a madrugada de segunda-feira, que chegaram a uma velocidade aproximada de 104 km/h e duraram cinco minutos, seguidos de fortes chuvas.

Segundo o instituto de meteorologia do Estado, áreas de instabilidade, juntamente com uma nova frente fria, continuam a se formar no Sul e Sudeste do Brasil e deixam o tempo chuvoso durante todo o dia no Paraná. Em alguns momentos deverão ocorrer raios e rajadas de vento fortes. O instituto alerta para o risco de temporais, com possibilidade de queda de granizo de forma localizada.

Agência Brasil

Colaboraram com esta notícia os internautas Thiago Antonio Andrioli, Glaucio Bauer, Christopher Bertusso e André Pedralli, de Cascavel (PR), e Antonio Carlos Moretti, de Maringá (PR), que participaram do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.

vc repórter