0

Câmara de BH aprova redução da passagem em sessão conturbada

Vereadores rejeitaram medida que previa a publicação planilha de custos das empresas de ônibus, gerando protesto e confronto na Câmara

29 jun 2013
12h13
atualizado às 12h33
  • separator
  • 0
  • comentários

Os vereadores da Câmara de vereadores de Belo Horizonte aprovaram na manhã deste sábado um projeto que reduz a passagem de ônibus em cinco centavos. O projeto, que havia sido encaminhado pela prefeitura, prevê a redução de 2% do ISS. Aprovado, o texto agora retorna para aprovação do prefeito, Marcio Lacerda (PSB).

A proposta foi a resposta da prefeitura à onda de manifestações que se alastrou pelo Brasil e chegou à capital mineira. Mas a decisão dos vereadores, embora na direção da pauta inicial dos protestos, também incluiu a rejeição de duas emendas, propostas pelo PT, que pediam o repasse integral das isenções federais das taxas do PIS/COFINS para o valor da passagem e a publicação da planilha de custos das empresas de ônibus no site da prefeitura.

Com a rejeição destas propostas, houve confusão e confronto entre manifestantes presentes à votação e a guarda municipal. Insatisfeitos, os ativistas ocuparam a Câmara municipal pedindo que os legisladores retomassem a negociação das emendas. Eles também reivindicam que Lacerda os receba e discuta a revogação do aumento do preço da passagem do final do ano passado.

Até o final da manhã de hoje, cerca de 500 manifestantes ocupavam a Câmara de Belo Horizonte. Durante a confusão, alguns manifestantes atiraram tinta vermelhas nos guardas e desenharam corações nos seus escudos. Durante o confronto, uma vidraça da Câmara foi quebrada e policiais usaram spray de pimenta.

Com a redução de cinco centavos aprovada hoje, a passagem da capital mineira passa de de R$ 2,80 para 2,75 a partir da próxima semana, quando a medida entra em vigor. Estima-se que o impacto no orçamento da prefeitura seja entre R$ 20 milhões a 25 milhões. Um outro projeto em tramitação na Câmara prevê uma nova redução de cinco centavos.

Mais cedo, antes da votação e dos confrontos, a Câmara fez um minuto de silêncio em lembrança de Douglas Henrique de Oliveira Souza, 21, morto durante os protestos de Belo Horizonte realizados simultaneamente à partida Brasil x Uruguai, pelas semifinais da Copa das Confederações, na última quarta-feira da Seleção brasileira. O jovem, de 21 anos, foi enterrado em Curvelo.

Fonte: Especial Especial 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade