1 evento ao vivo

Belford Roxo ainda tem 3 mil desalojados pelas chuvas no Rio

17 nov 2009
16h04
atualizado às 16h59
Mariana Canedo
Direto do Rio de Janeiro

A situação em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, aos poucos, começa a voltar ao normal. Nesta terça-feira, a Defesa Civil do Rio de Janeiro contabilizou 3.039 desalojados e 20 desabrigados. Doze destas pessoas continuam abrigadas no Ciep Vinicius de Morais, no Jardim do Ipê, um dos bairros mais afetados pelas chuvas.

A Secretária de Bem Estar Social de Belford Roxo, Eliane Rolim, afirmou que, em alguns locais a entrega de doações pode ser dificultada em razão da lama. "Tudo que recebemos está sendo entregue, mas em alguns lugares, há muita lama, o que dificulta a entrega. Mesmo assim, as equipes estão indo aos locais de difícil acesso porque sabemos da necessidade", disse.

As doações de alimentos, roupas e itens como colchonetes para as 3 mil pessoas cadastradas pela Secretaria estão sendo feitas em três locais: na própria Secretaria de Bem Estar Social, na Secretaria de Educação e no Ciep Vinicius de Moraes. Assistentes sociais avaliam a situação das pessoas para distribuir as cestas básicas e roupas doadas.

O Hospital de Campanha, montado no Ciep, já atendeu até o momento 1.243 pessoas. Cerca 350 bombeiros estão nas ruas de Belford Roxo distribuindo material informativo sobre prevenção a doenças como a dengue.

Acidentes em estradas
Geólogos e técnicos da Defesa Civil decidiram, nesta terça-feira, manter a interdição da rodovia Rio-Teresópolis, na altura do km 90, devido ao risco de novos deslizamentos.

O gerente de marketing da concessionária CRT, Pedro Lancastre, explicou que ainda há galhos, árvores e pedras soltas a 250 m de altura, na área de preservação ambiental do Parque Nacional da Serra dos órgãos. Não há previsão de reabertura da estrada. Nesta quarta-feira, geólogos fazem uma nova avaliação.

A rodovia estava interditada desde domingo, quando um deslizamento de terras na altura do Km 90 interrompeu o tráfego nos dois sentidos. Três pessoas que estavam em um carro morreram ao serem atingidas pelo deslizamento.

De acordo com a concessionária que administra a rodovia, a CRT, o deslizamento foi tão grande que carregou até árvores e encobriu toda a pista, que é de mão dupla. Por conta da chuva, outra barreira caiu na altura do Km 84 da rodovia, na altura de Meudon. O tráfego no local, no entanto, ficou em meia pista.

Com informações do Dia

Meninos nadam em região inundada pelas chuvas no Rio
Meninos nadam em região inundada pelas chuvas no Rio
Foto: Eldio Suzano / vc repórter
Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade
publicidade