0

Apenas Distrito Federal tem IDHM considerado muito alto

Distrito lidera o ranking, seguido dos Estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Paraná

29 jul 2013
16h37
atualizado às 16h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Entre os 26 Estados brasileiros e o Distrito Federal, apenas a sede da capital do País possui Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) considerado muito alto de acordo com a metodologia usada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), no estudo Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, divulgado nesta segunda-feira. 

Com IDHM de 0,824, o Distrito Federal lidera a lista, seguido do Estado de São Paulo, com 0,783. Logo na sequência estão Santa Catarina (0,774), Rio de Janeiro (0,761) e Paraná (0,749), os cinco com maior IDHM no País. 

Entre 1991 e 2010 o Brasil registrou um salto de 47,8% no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), fato que contribuiu para a diminuição de disparidades entre cidades do sul e do norte do País. 

Segundo o estudo, o Brasil conseguiu reduzir as desigualdades, principalmente, pelo crescimento acentuado dos municípios menos desenvolvidos das regiões Norte e Nordeste. Apesar disso, dos 10 Estados do País com maior IDHM, nenhum está na região Norte ou Nordeste. 

Nenhum Estado do Nordeste teve seu IDHM considerado alto. Da região Norte, apenas Amapá (0,708) e Roraima (0,707) estão nessa faixa. 

Piores Estados
Distante da ponta da tabela, os Estados do Nordeste lideram como os com mais baixo IDHM. Alagoas, com 0,631, segundo o estudo, encabeça a lista dos mais baixos índices de desenvolvimento do País, seguido do Maranhão (0,639). 

Confira a lista dos Estados com maior IDHM no País
Posição no ranking Estado IDHM
Distrito Federal 0,824
São Paulo 0,783
Santa Catarina 0,774
Rio de Janeiro 0,761
Paraná 0,749
Rio Grande do Sul 0,746
Espírito Santo 0,740
Goiás 0,735
Minas Gerais 0,731
10º Mato Grosso do Sul 0,729
11º Mato Grosso 0,725
12º Amapá 0,708
13º Roraima 0,707
14º Tocantins 0,699
15º Rondônia 0,690
16º Rio Grande do Norte 0,684
17º Ceará 0,682
18º Amazonas 0,674
19º Pernambuco 0,673
20º Sergipe 0,665
21º Acre 0,663
22º Bahia 0,660
23º Paraíba 0,658
24º Piauí 0,646
25º Pará 0,646
26º Maranhão 0,639
27º Alagoas 0,631

Veja também:

Bolsonaro faz novo exame para detectar covid-19
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade