0

Adutora se rompe e mata uma criança no Rio de Janeiro

Segundo os bombeiros, pelo menos mais 13 pessoas ficaram feridas

30 jul 2013
07h26
atualizado às 11h27
  • separator
  • comentários

Uma adutora de grande porte se rompeu por volta das 6h desta terça-feira na estrada do Mendanha, em Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro. A força da água destruiu casas e veículos e provocou a morte de Isabela Severo da Silva, três anos.

<p>Rompimento de tubulação da Cedae causou estragos na manhã desta terça-feira na estrada do Mendanha, em Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro (RJ)</p>
Rompimento de tubulação da Cedae causou estragos na manhã desta terça-feira na estrada do Mendanha, em Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro (RJ)
Foto: Daniel Ramalho / Terra

A criança engoliu muita água e chegou a receber massagem cardíaca dos bombeiros que a socorreram. Ela foi encaminhada com parada cardiorrespiratória para o Hospital Rocha Faria, no mesmo bairro, mas morreu às 8h25.

Segundo o Corpo de Bombeiros, outras 15 pessoas ficaram feridas. Nove foram encaminhadas para o Hospital Rocha Faria e seis atendidas e liberadas no local. "Provavelmente não tem mais ninguém lá", disse o capitão Everton. 

Equipes dos quartéis de Campo Grande e do Distrito Industrial estão na região auxiliando os atingidos com botes e helicóptero. De acordo com os bombeiros, o jato d'água chegou a atingir 20 metros de altura. Um balanço parcial da corporação informou que 16 casas foram atingidas e outras 17 desabaram. Além disso, há em torno de 72 desabrigados e 70 desalojados.

A inundação segundo moradores, chegou a dois metros de altura. Há móveis, eletrodomésticos, roupas e outros objetos espalhados pelas ruas alagadas. De acordo com a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), a fissura onde a tubulação rompeu foi de 1,65 centímetros de diâmetro e a vazão de água chegou a seis metros cúbico por segundo.

Segundo o diretor de operações da Cedae, Jorge Driard, o fechamento demorou em torno de uma hora e trinta minutos para concluído porque não pode ser repentino para não ocasionar outros rompimentos na rede. "É para que o estrago não seja maior", destacou. "Imagine que esse tipo de tubulação traga água por atacado, que por sua vez vai levar a água por varejo em nossas casas. Ou seja, é uma tubulação de grande pressão", explicou. 

A Cedae informou que pode haver restrições ao abastecimento na região, mas não faltará água, já que está sendo desviada para outras tubulações da área. A assessoria de imprensa da distribuidora disse que uma equipe está fazendo o reparo da adutora danificada e outra trabalha no levantamento dos prejuízos para fins de ressarcimento. A causa do acidente ainda é desconhecida.

Falta de luz e trânsito interrompido
Em nota, a Light informou que, por questão de segurança, interrompeu o fornecimento de energia elétrica no trecho próximo à estrada do Mendanha. A concessionária disse que o rompimento de adutora da Cedae também atingiu a rede elétrica na área. Até que a situação seja normalizada pela Cedae, técnicos da Light estão no local para os reparos necessários.

De acordo com o Centro de Operações da prefeitura do Rio, o incidente provocou a interdição da estrada do Mendanha, na altura da rua Marcolino da Costa. O trânsito é intenso na região e está sendo desviado pela estrada do Pedregoso. Equipes da CET-Rio também foram para o local.

Com informações da Agência Brasil. 

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade