5 eventos ao vivo

MP investiga se ar na tubulação entra na conta d'água em SP

Ministério Público pede que Sabesp explique se está havendo cobrança pelo ar que chega ao hidrômetro antes de o fornecimento de água ser restabelecido

21 fev 2015
14h24
atualizado às 14h47
  • separator
  • comentários

O Ministério Público (MP) de São Paulo vai investigar a suposta cobrança de “ar encanado” pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo. Queixas sobre o aumento no valor da conta de água surgiram após a empresa reduzir a pressão na rede, no início do ano passado, para enfrentar a seca que atinge os mananciais que abastecem o Estado.

<p>Sabesp garante que a redução da pressão não afeta a medição dos hidrômetros</p>
Sabesp garante que a redução da pressão não afeta a medição dos hidrômetros
Foto: DiárioNet

De acordo com o jornal, o promotor de Justiça do Consumidor Gilberto Nonaka deu prazo de 15 dias para que a Sabesp explique as distorções nas tarifas de consumidores que sofreram cortes no abastecimento, mas tiveram aumento nas contas. O objetivo é descobrir se está havendo cobrança pelo ar que chega ao hidrômetro antes de o fornecimento ser restabelecido como se fosse água potável. Dúvida é se a passagem do ar poderia alterar a medição do consumo.

Se o Ministério Público constatar cobrança indevida, a Sabesp deverá ser alvo de uma ação civil pública por desrespeito ao Código de Defesa do Consumidor e danos morais, patrimoniais, coletivos e difusos.

Segundo a companhia, 22% dos clientes na região metropolitana de São Paulo não reduziram o consumo de água em janeiro, mesmo com a entrada em vigor da multa de até 50% na conta.

Em nota, a Sabesp disse que fornecerá as informações solicitadas ao Ministério Público e que “garante que a redução da pressão não afeta a medição” dos hidrômetros. A empresa também afirmou que os aparelhos são projetados para registrar apenas o volume de água e são certificados pelo Inmetro.

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade