1 evento ao vivo

Centro anti-desastre gastou apenas 26% do previsto em 6 anos

15 jan 2011
10h41
atualizado às 11h45

Um levantamento feito pela ONG Contas Abertas divulgado neste sábado apontou que apenas 26% do valor total autorizado pelo Orçamento para o Centro Nacional de Gerenciamento de Desastres (Cenad) de 2004 a 2010, de R$ 9,4 milhões, foi efetivamente gasto no centro. O Ministério da Integração Nacional, que cede três salas para o órgão, também vem desde 2009 tentando construir uma sede própria para o Cenad, mas não recebeu nada dos R$ 2,6 milhões acumulados previstos para a obra por problemas com o terreno.

O levantamento revelou ainda que o valor liberado para o programa de reparação dos desastres em 2011 foi cerca de 13 vezes maior do que o montante total liberado para o programa de prevenção.

O Cenad opera desde 2004 oferecendo ajuda com carro-pipa, cestas básicas e outras assistências a desastres menores, mas não possui estrutura para lidar com tragédias de grande porte, como as que aconteceram na região serrana do Rio de Janeiro, segundo a ONG.

Chuvas

As fortes chuvas que atingiram os municípios da região serrana do Rio nos dias 11 e 12 de janeiro provocaram enchentes e inúmeros deslizamentos de terra. As cidades mais atingidas são Teresópolis, Nova Friburgo, Petrópolis, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu cerca de 300 mm em 24 horas na região.

Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade