Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões
Caso Richthofen
Sexta, 26 de janeiro de 2007, 12h36  Atualizada às 08h08
Advogado de Suzane quer transferência de Ribeirão
 
 Últimas de Caso Richthofen
» Advogado de Suzane quer transferência de Ribeirão
» Suzane diz ter recebido ameaça de morte na prisão
» Suzane presta depoimento em Ribeirão Preto
» "Plano de emergência" pode dobrar jornada nos aeroportos
Busca
Busque outras notícias no Terra:

O advogado Denivaldo Barni, que faz a defesa de Suzane von Richtofen, vai pedir a transferência da jovem da penitenciária feminina de Ribeirão Preto. Segundo ele, esta é a terceira vez que o pedido é feito desde que ela foi transferida para a cidade, em setembro do ano passado. A jovem cumpre pena de 39 anos pelo assassinato dos pais, ocorrido em 2002.

» Suzane diz ter recebido ameaça de morte
» Suzane presta depoimento em Ribeirão
» Suzane recebe visita de Barni

Conforme informações da EPTV, Barni tem declarações de Suzane em que ela diz não se sentir segura em Ribeirão Preto. Um dos documentos pede que ela seja transferida para Tremembé.

"Suzane lê a bíblia o dia todo, faz orações e ouve o programa do padre Marcelo e chora muito porque vive segregada, isolada de todas, e quer sair daqui", disse o advogado.

O advogado protocolou nesta quinta-feira um ofício no Fórum de Ribeirão Preto questionando os motivos que levaram o promotor Eliseu Gonçalves a chamar Suzane para prestar depoimentos no Ministério Público de Ribeirão Preto.

"Em outra oportunidade ela foi obrigada a permanecer por mais de cinco horas no gabinete do promotor e na última sexta-feira o promotor esteve lá (penitenciária) às 21h para conversar com ela sozinho e isto é inadmissível", afirma Barni.

A EPTV diz ainda que o promotor considera as declarações do advogado "maldosas" e afirma que Suzane é uma "presa como as outras". Ele conta que foi na penitenciária na sexta-feira passada para apurar denúncias de que duas presas foram vítimas de tortura e aproveitou a ocasião para alertar Suzane que ela corre risco na unidade prisional.

"Tem denúncia de presa com ordem para matá-la. Não sei se ela corre risco ainda, mas quando comecei a apurar ela corria", alerta o promotor.


 
Redação Terra