Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões
Caso Richthofen
Sábado, 28 de outubro de 2006, 08h50 
Ex-tutor de Suzane diz que desconhece contas
 
 Últimas de Caso Richthofen
» Advogado de Suzane quer transferência de Ribeirão
» Suzane diz ter recebido ameaça de morte na prisão
» Suzane presta depoimento em Ribeirão Preto
» "Plano de emergência" pode dobrar jornada nos aeroportos
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O advogado Denivaldo Barni, ex-tutor de Suzane von Richthofen, disse nesta sexta-feira em depoimento ao Ministério Público Estadual (MPE) que desconhece a existência de supostas contas bancárias na Suíça em nome de sua cliente e do pai dela, Manfred von Richthofen.

» Suzane deve depor sobre enriquecimento do pai
» MP apura conta de Suzane von Richthofen na Suíça

O MPE investiga o suposto enriquecimento de Manfred por desvio de verba pública. Ele trabalhava na Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), empresa responsável pelas obras do Rodoanel Mário Covas, em que Barni também é procurador.

Barni afirma que era apenas colega de trabalho de Manfred von Richthofen e nega que tenha defendido Suzane, no caso do assassinato dos pais, por interesse no inventário da família Richthofen.

De acordo com a denúncia apurada pelos promotores, o dinheiro teria sido depositado em duas contas no Discount Bank and Trust Company, na Suíça, sendo que uma delas estaria em nome de Suzane. Além de Barni, Reingantz pretende ouvir os irmãos Cristian e Daniel Cravinhos. Ele também não descarta o depoimento de Suzane.

Suzane, Daniel e Cristian foram condenados em julho pela morte dos pais dela, Manfred e Marízia von Richthofen, em 2002. Suzane e o namorado, Daniel, receberam pena de 39 anos e meio de prisão, um ano a mais que Cristian.
 

Redação Terra