Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões
Caso Richthofen
Sábado, 22 de julho de 2006, 03h21 
Esperava pena maior para cada um, diz promotor
 
Vagner Magalhães
Direto de São Paulo
 
 Últimas de Caso Richthofen
» Advogado de Suzane quer transferência de Ribeirão
» Suzane diz ter recebido ameaça de morte na prisão
» Suzane presta depoimento em Ribeirão Preto
» "Plano de emergência" pode dobrar jornada nos aeroportos
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O promotor Roberto Tardelli disse nesta sexta-feira que esperava uma pena maior para cada um dos acusados no caso Richthofen. "Esperava em torno de 25 anos para cada crime", disse. Tardelli defendia pelo menos 50 anos para a pena total de cada um dos réus.

» Veja as contradições entre os réus
» Confira o que disseram as testemunhas
» Veja todas as fotos do caso
» Fórum: opine sobre o julgamento
» Confira a cronologia do caso

Apesar disso, o promotor se mostrou contente com o resultado, alegando que a Justiça foi vencedora. "Foi uma vitória da própria advocacia e também há um vencedor que é a própria família (Richthofen)", disse, ao deixar o Fórum da Barra Funda, em São Paulo, na noite desta sexta-feira.

Tardelli também disse estar realizado pois muitos não acreditavam que o júri fosse realmente acontecer. Na primeira data marcada para o julgamento, em 5 de junho, a sessão foi anulada pelos advogados de defesa - os defensores dos Cravinhos não compareceram e o advogado de Suzane se retirou do plenário. "Muita gente pensava que não fosse sair (o julgamento), ou que saísse, mas terminasse em pizza, como tem sido uma dura tradição aqui no Brasil."

O promotor comentou ainda a reação dos condenados ao ouvirem a sentença. "Os réus não esboçaram choro, eles esperaram a condenação. Aquele desespero todo que aconteceram durante o julgamento hoje não se revelou", afirmou.
 

Redação Terra