2 eventos ao vivo

Casal de GO reivindica ter oficializado 1ª união gay do País

9 mai 2011
18h00
atualizado às 18h12
Mirelle Irene
Direto de Goiânia

O jornalista Liorcino Mendes Pereira Filho, 46 anos, e o estudante Odílio Cordeiro Torres Neto, 23 anos, registrarem em cartório nesta segunda-feira sua união estável homoafetiva em Goiânia (GO). O casal reivindica ter oficializado a primeira união gay do País, após o reconhecimento do direito no Superior Tribunal Federal (STF), na última quinta-feira.

O casal compareceu vestido a caráter, acompanhado de padrinhos, ao Cartório Francisco Taveira, do 4º Registro Civil e Tabelionato de Notas de Goiânia, para formalizar a união. "Temos uma união de fato há um ano, hoje passamos a ter uma união de direito", comemora Liorcino Mendes, mais conhecido como Leo, presidente da entidade Articulação Brasileira de Gays (Artgay).

Leo mostrava com orgulho a certidão expedida às 11h30 desta segunda-feira, o que, segundo ele, comprova ter sido a dele e de Odílio a primeira união homoafetiva do País registrada após o julgamento do STF.

Testemunham o ato a secretária estadual da Igualdade de Goiás, Gláucia Maria, a gerente executiva Flávia Cruvinel e a advogada Helena Carrmaschi. A união foi acompanhada por ativistas do movimento LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) de Goiás.

Após o registro feito hoje, o casal vai pedir a mudança em seus sobrenomes no Fórum. "Odílio quer ter o meu sobrenome", justifica Leo, informando que a união estável não autoriza o direito, como no casamento civil. "Vamos provocar a Justiça com isso, como fizemos com a união estável há dez anos", disse Leo. Depois de dois meses, eles prometem entrar com o pedido para o casamento civil.

A lua de mel do casal será na Parada Gay de São Paulo, a maior do mundo, no final de junho, e o casamento religioso ocorrerá na Parada Gay de Goiânia, no dia 11 de setembro. Segundo o casal, a cerimônia será ministrada pelo pastor Patrick, de uma Igreja Evangélica inclusiva de Goiânia.

Casais disputam pioneirismo
Também nesta segunda-feira, o presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Toni Reis, e seu companheiro, o britânico Davis Harrat, oficializaram a união estável do casal homossexual no 6º Tabelionato de Curitiba (PR). Após o ato, ocorrido por volta das 14h, o presidente da ABLGT disse acreditar que se tratava da primeira união estável homoafetiva do País desde a decisão do STF.

O Terra entrou em contato com a Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg) para confirmar os dados, mas, até as 18h, não havia recebido resposta.

Casal posa para fotos com a escritura da união estável
Casal posa para fotos com a escritura da união estável
Foto: Mirelle Irene / Especial para Terra
Fonte: Especial para Terra
publicidade