0

Câmara de indenização de acidente da TAM encerra atividades

13 ago 2009
22h12
atualizado às 23h38

Com 55 dos 59 casos negociados, foi encerrada nesta quinta-feira a câmara de indenização para as famílias das vítimas do voo 3054 da TAM. Segundo o diretor de Assuntos Corporativos da empresa aérea, MarceloMendonça, mais 136 casos foram resolvidos em acordos diretos entre a companhia e os parentes dos mortos no acidente.

Ao todo, 199 pessoas morreram no dia 17 de julho de 2007, quando o avião da TAM percorreu toda a pista do Aeroporto de Congonhas sem conseguirparar e colidir contra um prédio na área externa doterminal.

Inaugurada no dia 24 de maio de 2008, a câmara é um mecanismo alternativo à disputa judicial para resolver os conflitos como a reparaçãoaos parentes de vítimas de acidente. Ela reuniu representantes do poder público e fez a intermediação entre as famílias e a companhia aérea, para os acordos de indenização.

Os parentes das vítimas do acidente ainda reclamam da demora nas investigações para apurar os responsáveis pelo acidente. Até hoje, oinquérito na Polícia Federal não foi concluído. "Estamos preocupados com essa demora por parte do encerramento das investigações da Polícia Federal", disse o presidente da Associação de Parentes e Amigos dasVítimas do Voo TAM JJ-3054, Dario Scott.

Segundo ele, existe uma grande expectativa para o fim do inquérito e os possíveis culpados acionados na Justiça. "Esperamos as conclusõesdas investigações da Polícia Federal, para que nós tenhamos apontadas as pessoas, e que elas sejam denunciadas e respondam na Justiça", disse.

Agência Brasil Agência Brasil
publicidade