0

Após morte, FAB suspende shows da Esquadrilha da Fumaça

3 abr 2010
10h12
atualizado às 16h07
  • separator
Fabrício Escandiuzzi
Direto de Florianópolis

As apresentações da Esquadrilha da Fumaça agendadas para as próximas semanas foram suspensas pelo Comando do Aeronáutica após o acidente que matou um oficial no final da tarde de sexta-feira em Lages, cidade localizada a 200 km de Florianópolis (SC).

Neste sábado, os "fumaceiros" realizariam uma apresentação em Curitiba. O capitão Anderson Amaro Fernandes pilotava um Tucano número sete e colidiu contra o solo durante as festividades dos 68 anos do Aeroclube de Lages, quando 10 mil pessoas assistiam ao evento.

O acidente é investigado pela Aeronáutica, que não informou em quanto tempo as atividades do esquadrão serão retomadas. Na noite desta sexta, peritos do Centro nacional de Investigação e Prevenção de Acidentes (Cenipa) desembarcaram em Lages. Por volta das 7h30 deste sábado, a equipe começou a analisar o local onde o avião explodiu. O aeroporto de Lages continua interditado ao público e o acesso só é permitido aos militares que trabalham na investigação.

Ainda na madrugada deste sábado, o corpo do oficial foi levado num avião da Aeronáutica para a cidade de Pirassununga, no interior de São Paulo, onde está situada a base da Esquadrilha da Fumaça.

Com 33 anos de idade e 180 apresentações no currículo, Amaro era casado e tinha uma filha. Após o velório em Pirassununga, seu corpo será levado para Fortaleza, sua terra natal, onde será sepultado. O oficial completaria 34 anos no próximo dia 20.

Fonte: Especial para Terra
publicidade