1 evento ao vivo

Após corrida do ouro, Justiça manda fechar garimpo no MT

18 out 2015
16h24
atualizado às 16h25
  • separator
  • 0
  • comentários

A Justiça Federal mandou fechar um garimpo ilegal que está sendo chamado de “Nova Serra Pelada”,  em Pontes e Lacerda, uma cidade no interior de Mato Grosso, e que tem atraído nos últimos dois meses garimpeiros amadores e experientes de todo o Brasil.

Além dos garimpeiros profissionais, tem mecânico, professor, médico, vereador e até prefeito escavando o solo na Serra do Caldeirão, a 30 quilômetros de Pontes e Lacerda, no intuito de achar pepitas de ouro e enriquecer.

O advento já atraiu mais de 5 mil pessoas, que formam uma vila na encosta da serra, onde já teria prostituição e comércio, tudo a preço elevado.

A movimentação, na visão de parlamentares de Mato Grosso, criou um problema social, uma vez que 90% dos migrantes teria se deslocado para o local sem dinheiro no bolso e só alguns estariam conseguindo encontrar alguma coisa.

Na última sexta-feira (16), o Ministério Público Federal (MPF) do Mato Grosso, que havia pedido a interdição do garimpo, se reuniu com a Polícia Federal, Exército e parlamentares para encontrar uma saída pacífica para o problema, uma vez que a retirada imediata poderia provocar conflito e violência.

Após a reunião, o juiz federal Mauro César Garcia Patini, da 1ª Vara de Cáceres, comarca que reponde pela área da Serra do Caldeirão, determinou pela interdição, acatando o pedido do MPF, e dando 10 dias de prazo para que os garimpeiros sejam notificados da determinação e saiam da área. O juiz manda também as forças da segurança nacional tomem de volta todo ouro extraído sem autorização do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).

O subsolo do país é patrimônio de todos os brasileiros e o controle da exploração e pesquisa uma responsabilidade do Governo Federal, através do DNPM.

Na área em questão, o DNPM informa que existe apenas um pedido formal de pesquisa, feito pela multinacional Santa Helena Mineração, que já explora minas na região.

Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade