0

Anvisa obriga uso de álcool gel para combater superbactéria

26 out 2010
07h59
atualizado às 08h10
  • separator

Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União obriga o uso de álcool gel em todos os serviços de saúde do País para garantir a higienização antisséptica das mãos dos profissionais da área. As instituições terão um prazo de 60 dias para se adequar à medida, que tem entre seus objetivos conter o avanço dos casos de contaminação pela superbactéria Klebsiella pneumoniae carbapenemase (KPC).

De acordo com a resolução, a medida segue diretrizes da Organização Mundial de Saúde, "com o intuito de prevenir e controlar as infecções relacionadas à assistência à saúde, visando à segurança do paciente e dos profissionais de saúde".

Estão obrigados a disponibilizar álcool gel todos os pontos de assistência e tratamento dos serviços de saúde do País; as salas de triagem, de pronto atendimento, unidades de urgência e emergência, ambulatórios, unidades de internação, unidades de terapia intensiva, clínicas e consultórios de serviços de saúde; os serviços de atendimento móvel e locais em que são realizados quaisquer procedimentos invasivos.

Os dispensadores contendo álcool gel devem ser disponibilizados, segundo a Anvisa, "à beira do leito do paciente, de forma que os profissionais de saúde não necessitem deixar o local de assistência e tratamento para higienizar as mãos", e "em lugar visível e de fácil acesso". Quando houver risco de mau uso da preparação alcoólica por pacientes - como ingestão -, os serviços de saúde devem "avaliar a situação e prover a disponibilização" de forma segura.

Veja também:

Senadora Simone Tebet (MDB-MS) defende representatividade mínima de 30% de mulheres na direção dos partidos
Fonte: Redação Terra
publicidade