1 evento ao vivo

AM: MPF denuncia dois por viagem em barco superlotado

Segundo a denúncia, o administrador e o comandante do navio Monte Sinai II tentaram subornar um sargento da Marinha

23 abr 2013
17h27
atualizado às 17h31
  • separator
  • 0
  • comentários

O Ministério Público Federal (MPF) no município de Tefé (AM) apresentou denúncia à Justiça Federal contra o administrador e o comandante do navio Monte Sinai II. Os dois são acusados de tentarem subornar um sargento da Marinha para conseguir transportar mais passageiros do que o permitido na embarcação.

O MPF denunciou os dois por corrupção ativa, e também pelo crime de atentado contra segurança de transporte fluvial, com pena de multa.

Segundo a denúncia, os dois pretendiam viajar com cerca de 400 ocupantes no navio, que tem capacidade para transportar 276 pessoas. A viagem iniciaria no Porto de Tefé, no dia 30 de setembro de 2012, com destino à comunidade Caiambé, onde o grupo participaria de um comício eleitoral.

Ainda segundo a apuração do MPF, o comandante do navio foi preso em flagrante ao oferecer dinheiro a um sargento da Marinha, a mando do administrador da embarcação, em troca da liberação do documento que autorizaria a saída com o excesso de passageiros.

Na denúncia, o MPF aponta o perigo a que os passageiros foram expostos - embora o navio Monte Sinai II não tenha deixado o porto -, já que a embarcação, mesmo atracada, poderia afundar por conta do número excessivo de ocupantes.

"Este crime necessita de repreensão proporcional, mas severa, por parte do Judiciário, eis que se trata de prática comum na região amazônica, por se dar no principal meio de transporte da população ribeirinha, que sem possibilidade de recursos financeiros para o transporte aéreo, submete-se a ser transportada em condições de risco pessoal", afirmou o procurador da República em Tefé, Patrick Colares.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade