0

AVISO DE SÉRIE

16 out 2012
15h36

a Agência Efe envia hoje a seguinte série.

COLÔMBIA PAZ

AGENDA - O governo da Colômbia e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) abrirão em Oslo um processo de paz com uma agenda que ambas partes qualificaram de "realista" e que tem como eixos buscar uma solução ao problema das terras e o abandono das armas por parte do grupo guerrilheiro.

ANTECEDENTES - A Colômbia apostou 12 vezes na paz em 50 anos de conflito armado com relativos sucessos que levaram nas duas últimas décadas à desmobilização de cerca de 37 mil paramilitares e guerrilheiros, mas sem conquistas no caso das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e do Exército de Libertação Nacional (ELN).

APOIOS - Quatro países, entre os quais se destaca a Noruega por sua longa experiência como mediador em processos de paz, colaborarão para que o diálogo entre o governo e a principal guerrilha da Colômbia tenha êxito.

FARC - As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) chegam à sua terceira negociação com o Estado colombiano com cerca de 8,5 mil homens armados e dispostas a participar da vida política, entretanto, estão mais enfraquecidas do que nunca do ponto de vista militar e do controle do território.

GOVERNO - O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, se propôs a alcançar um acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), às quais ofereceu diálogo desde sua chegada ao poder em 2010, ao mesmo tempo em que manteve as operações militares contra essa guerrilha. EFE

rsd/rd

EFE   
publicidade